A password will be e-mailed to you.
[su_heading size=”26″ align=”left” margin=”0″]Quando o rótulo de “inteligente” é embutido na cabeça de uma criança por insistência dos pais, muitas vezes ele se transforma em algo que precisa ser protegido e mantido a qualquer custo, durante a vida inteira. Mesmo que isso signifique se manter na zona de conforto para não correr o risco de parecer uma fraude.[/su_heading]

carol2

Um dos posts de maior sucesso na história do UoD é o do Gabriel, que mostra como o constante elogio à inteligência de uma criança pode acabar virando um rótulo (e um fardo) a ser protegido pela vida inteira.

Essa questão do rótulo é parte de um estudo maior, conduzido pela professora de Psicologia da Universidade de Stanford, Carol S. Dweck, que investiga as diferenças entre uma mentalidade que entende a inteligência como algo fixo vs. uma inteligência em constante crescimento.

E mais uma vez o pessoal da RSA transformou uma de suas palestras em um video de animação imperdível, não apenas para que tem filhos, mas basicamente para qualquer um, já que todos nós fomos crianças um dia.

Descubra como isso acontece

Tela cheia, HD e play. E lembre-se: inteligência se desenvolve. E errando pacas. Pagando mico. Passando por burrão. Não tenha medo de projetar uma imagem “não-inteligente” (maldita validação externa), porque quem gosta de aprender de verdade sabe que vai passar muito mais tempo parecendo uma pessoa confusa do que inteligente. Só fica confuso quem se propõe a APRENDER.