A password will be e-mailed to you.

Imagine que você tenha uma máquina do tempo.

Aí você passa na livraria, compra um exemplar de “Hamlet”, viaja para o passado e entrega para o próprio Shakespeare (antes dele ter escrito a obra).

O Shakespeare copia tudo e publica “Hamlet”, como sendo de sua autoria. O livro faz sucesso e é publicado diversas vezes durante muitos anos, até que um exemplar acabe na prateleira da livraria, onde você o pegou inicialmente.

Nesse momento em que esse círculo se fecha, quem é o autor de Hamlet?

BIO_Mini-Bios_William-Shakespeare_SF_HD_768x432-16x9

“escrevi ou não escrevi… eis a questão”

Bem-vindo(a) ao Paradoxo de Bootstrap, um paradoxo que questiona como alguma coisa que é levada para um passado anterior à sua criação pode de fato ter sido “criada” se ela, naquele momento, já existe?

O Bootstrap é recorrente em ficções-científicas com viagens no tempo, assim como outros bem parecidos e considerados como variações, tipo o “Paradoxo da Predistinação” (o do Exterminador do Futuro, em que se volta no tempo para re-criar um futuro diferente) e o “Paradoxo do Avô”, um dilema criado quando se volta ao passado para matar o avô, impedindo assim a própria existência e até mesmo a própria viagem no tempo (ou, o paradoxo do “Vamos matar o Hitler”, que também causa um dilema porque depois que você mata, o motivo para a sua viagem no tempo deixaria de existir).

Enfim, aquela boa bugada cerebral, afinal de contas é para isso que existem os paradoxos.

Mas o exemplo do post, do autor que recebe sua obra do futuro, foi apresentada pelo Professor David Toomey da University of Massachusetts e explorada em seu livro The New Time Travellers, de 2007.

E SE FOSSE COM VOCÊ?

Já imaginou se isso acontecesse com você?

Se alguém (ou uma versão sua, mais velha) aparecesse do nada na sua frente e te entregasse alguma coisa dizendo que foi você quem fez (mas você ainda não fez), e que isso tá bombando lá no futuro e que será a sua obra-prima, aquela pela qual você será lembrado por gerações e gerações?

-“Oi, eu sou do futuro e trouxe essa papelada aqui ó… com a cura do câncer…. que você ainda vai descobrir, mas que eu já trouxe, pra facilitar seu trabalho”

Ou uma música, um livro…

Autoria, cópia, autor-desconhecido, inconsciente coletivo, inspiração?

Não… apenas um paradoxo.

FILMES E SÉRIES COM PARADOXOS TEMPORAIS

Se você quiser coçar um pouco mais o seu cérebro com esses paradoxos, confira abaixo uma lista com alguns filmes e séries que exploram o tema:

0.0.1. Mr. Nobody (2009) (tks Pedro Cesar)

01. Donnie Darko (2001)

02. Os 12 Macacos (1996)

03. De volta para o Futuro (1985)

04. Los Cronocrímenes (2007)

05. Primer (2004)

06. Time Crimes (2007)

07. The Time Traveler’s Wife (2009)

08. Predestination (2014).

09. Doctor Who ‘Before The Flood’ (um episódio em que acontece a mesma coisa do Shakespeare acima, só que com o Beethoven)

10. Somewhere in Time (1980)

11. O Exterminador do Futuro (1984)

Mais algum? Ajuda aí pelos comentários.