CCXP e o espaço para HQs independentes


O Guga postou um texto destacando grandes nomes estrangeiros das HQs que temos este ano na CCXP. A lista está de alto nível. Passei o dia lá caçando autógrafos e sketches dessa galera. Consegui trocar uma ideia com o Simon Bisley (baita cara simpático, por sinal).

ccxp_yoshioka0147
Hey, Simon! Dá um alô pros leitores e leitoras do UoD!

No entanto, queria falar um pouco sobre o espaço que as HQs independentes ocupam na CCXP. Produzir de maneira independente é difícil em qualquer área. Se você faz indie games (meu caso), indie music ou indie comics, sabe o quanto é difícil cavar oportunidades quando você não é um grande nome. Muita gente começa da área indie e faz sucesso, mas – como naquela música do AC/DC – it’s a long way to the top if you wanna rock ‘n’ roll.

Na área Artists’ Alley da CCXP é possível transitar entre o mainstream e o underground. É uma área bacana porque, além de ver os grandes nomes desenhando e autografando, é possível travar contato com trabalhos incríveis que, dificilmente, encontramos em qualquer banca de jornal.

Tem quadrinhos independentes para todos os gostos: ficção, fantasia medieval, drama cotidiano, infantil, adulto e tudo o mais que você quiser. Caras como o Marcelo Quintanilha estão lá mostrando o trabalho deles; o Quintanilha hoje já é um mega nome dos quadrinhos, mas começou publicando independente como tantos que estão lá hoje. Marcelo Braga, Alê Cavalo, Weberson Santiago, Mario Cau e Wagner William são alguns dos destaques para quem curte escavar uns materiais autorais diferenciados.

img_1193 img_1198 img_1209

Eu adoro essa área da CCXP. Foi minha favorita do ano passado e virou minha favorita desse ano. Aliás, do ano passado pra esse ano o espaço cresceu consideravelmente. Poder transitar no meio dessa variedade é fantástico. Poder conhecer gente que está dando vida aos seus quadrinhos e que está ralando pra caramba para mostrar suas ideias é uma experiência que não tem preço.

Sucesso para todo mundo que está lá.

frasefinal

What's Your Reaction?

Like! Like!
0
Like!
Amei! Amei!
0
Amei!
LOL LOL
0
LOL
OMG OMG
0
OMG
Geek Geek
0
Geek
Triste Triste
0
Triste
Raiva Raiva
0
Raiva
WTF WTF
0
WTF
  • Legal ver que os eventos de quadrinhos no Brasil já não pensam simplesmente em reservar espaço para o “mercado independente”. Até porque os independentes SÃO o nosso mercado.

log in

Don't have an account?
sign up

reset password

Back to
log in

sign up

Back to
log in
Choose A Format
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
Open List
Open List