A password will be e-mailed to you.

Faça um cabo de guerra sozinho e puxe como um touro. Faça em equipe e puxe como um…sei lá, no máximo um boi. Sozinho você se esforça mais, em grupo a responsabilidade diluí e você faz menos força.

Em 1883, o francês Max Ringelmann conduziu esse estudo bastante simples, mas que mostra que o trabalho em equipe nem sempre garante os melhores resultados. Na verdade, pode nos tornar mais preguiçosos.

Ringelman instalou um medidor de forca de tração em uma corda usada em um cabo de guerra e descobriu que as pessoas faziam menos força em grupo do que quando puxavam sozinhas.  A esta característica grupal foi dado o nome de Ringelman Effect ou Social Loafing (preguiça social). E por que acontece esse fenômeno? Difusão de responsabilidade. Quanto mais difícil de avaliar e/ou isolar uma performance individual diluída em um esforço grupal, menor a motivação de seus participantes.

Lembra do seu trabalho em grupo na faculdade? Lembra da última pelada com os amigos? Tem sempre um fazendo cara de esforço pra disfarçar. É o “RINGELMAN”! Ou o “MAX” (mais fácil). Procure o Max na sua empresa ou escola amanhã, tenho certeza que vai ser fácil.

Mas a verdade é que todos nós batemos palma mais fraquinho quando fazemos parte de uma platéia grande demais.

A vida em grupo é boa. Mas é uma formação que distorce motivações, propósitos, egos e responsabilidades.