A password will be e-mailed to you.

Bambu é um rapper filipino-americano de rimas rápidas e politicamente carregadas. MUITO carregadas, aliás.

Seu último album, Devil´s Prey, Presa do Diabo, é recheado de parcerias e opiniões sobre assuntos caros à dignidade humana à margem do que a gente está acostumado a entender por “sociedade”. Aliás, nas palavras do próprio Bambu, presa do diabo são os jovens pobres e negros presos no que o rapper chama de “linha de produção escola-prisão ou escola-exército”, sistema de pouca ou nenhuma chance de mudança que vivenciou nos EUA ao crescer e que, bem da verdade, não é tão diferente do que se encontra mundo a fora.

Seu videoclipe mais recente Prey´Er é um ataque direto às políticas filipinas atuais, em especial ao combate violento às drogas, que flagelam ainda mais populações marginais. Com participação do rapper Killer Mike, é uma baita pedrada e aula de geopolítica pra quem está acostumado a ver um país um pouco diferente nas lentes internacionais.

E se alguém ainda tiver estômago pra se interessar pelo tema que tem assolado as Filipinas, o fotógrafo Daniel Berehulak recebeu o primeiro lugar em Série sobre Notícias Gerais no World Press Photo desse ano, grande prêmio de reconhecimento por fotojornalismo de temas sensíveis. Ah. não é uma série de fotografias fácil de se ver.