A produção de whisky é um trabalho antigo que tem sido desenvolvido e refinado com o passar do tempo, saindo da produção caseira e indo para a fabricação em grande escala.

Em um episódio da ACS Reactions, Raychelle Burks, PhD da St. Edwards University, mostra a química por trás da destilação do whisky, cujo processo de fabricação vem de um cereal.

Os cereais são ricos em amidos que precisam ser transformados em açúcares solúveis para fazer o álcool. Isso ocorre durante a germinação enquanto a água quente é adicionada e a mistura é aquecida até que o cereal chegue ao momento de se desenvolver.

Muitos fatores fazem parte do sabor e caráter de um whisky: os tipos de grãos e leveduras usados, a forma do local de repouso, até o barril e o tempo de maturação.

Burks explica que o que separa a cerveja e o vinho do whisky é o que acontece depois da fermentação, já que o produto é destilado mais vezes para reduzir a quantidade de água e aumentar a concentração de álcool e sabor.

Depois da destilação, o produto é transferido para barris de carvalho especialmente tratados para maturar por um mínimo de três anos para ser considerado um bom whisky.

A explicação

Mais detalhes  no player abaixo:

Published in Comida e Bebida

Also published on Medium.


Like it? Share with your friends!

106 shares

What's Your Reaction?

Like! Like!
5
Like!
Amei! Amei!
0
Amei!
LOL LOL
1
LOL
OMG OMG
0
OMG
Geek Geek
0
Geek
Triste Triste
1
Triste
Raiva Raiva
1
Raiva
WTF WTF
1
WTF
Paula Romano
Jornalista freelancer interessada em arte, tecnologia, cultura e sempre em busca de novas histórias. Uma pessoa que adora viajar, descobrir novidades, aprender, filosofar e que fica feliz com a companhia de um chá, um felino e um bom livro no colo. Vive na Cidade do México.

Comments 0

Comente e/ou atualize o post

log in

Seja bem-vindo(a) ao Update or Die!
Don't have an account?
sign up

reset password

Back to
log in

sign up

Back to
log in