“Mind the Gap”: qual é a realidade do jovem contemporâneo? Documentário busca fuga dos clichês para entender esse público


Convenciona-se que o jovem de hoje é muito diferente do de antigamente. Mas… será mesmo? Seríamos nós, os “jovens da vez”, detentores de conceitos e pensamentos totalmente revolucionários, ou apenas atuamos de forma diferente diante de um novo universo de possibilidades, como há muito já dizia Belchior e cantava Elis?

Foi na tentativa de entender a contemporaneidade da questão que a agência Talent Marcel iniciou o projeto “Mind the Gap”, pretendendo diminuir os abismos entre clichês históricos e o panorama real. O primeiro tema escolhido foi exatamente o citado acima: jovens.

Para chegar às conclusões, o time de planejamento ouviu 500 jovens brasileiros e 21 especialistas, de filósofos e antropólogos a youtubers e líderes de empresas que conversam com o público em questão – e muitas vezes se encaixam nele também. O resultado foi a produção de um documentário de pouco mais de 27 minutos, em parceria com o canal Multishow.

Há visões bem interessantes no trabalho, que certamente servem de inspiração – ou ao menos reflexão – para quem quer entender ou trabalha com o target. Entre elas, a dos filósofos Clóvis Barros, que classifica como “simplista, simplificadora e equivocada” qualquer tentativa de definição do comportamento do jovem baseado na comparação de tendências entre diferentes gerações; e de Luiz Fernando Pondé, que argumenta: “Dizem que a geração Y quer feedback muito rápido, pega bode muito rápido, larga emprego… mas isso só acontece se você continuar tendo o que comer. Senão, vai agüentar o cara chutando sua cabeça, fazer o que não gosta”.

Sobre comportamento e a discussão “informação x conhecimento”, a cineasta Georgia Guerra-Peixe ilustra: “É muita referência para pouca experiência. Quando eu começo a perceber que eles têm muita certeza, eu desafio: vai lá e faz. Toma a câmera, roda no fim de semana, faz o rascunho. Aí eles não fazem”. Ou a dualidade de um suposto excesso de liberdade, analisado pela psicóloga Lídia Aratangy: “Você só é livre para fazer uma escolha quando tem uma competência. Esse negócio de acordar, dormir e no intervalo entre eles fazer apenas o que quiser está muito mais próximo da loucura que da liberdade. As escolhas têm um peso muito maior dentro de um tão imenso leque de opções”. Também participam nomes como o sexólogo Jairo Bouer, a youtuber Jout Jout, o Psicanalista Pedro de Santis, a epistemóloga Nathália Palma (de nada pelo link), o antropólogo Tim Lucas e o updater Ricardo Cavallini (Movimento Maker).

Entre as conclusões, “Mind the Gap: jovens” mostra: a liberdade é sim uma ferramenta relevante para felicidade, mas também um potencializador da angústia; as autoridades continuam sendo respeitadas, mas conquistar autoridade é cada vez mais difícil; as motivações entres gerações continuam muito semelhantes, com novos meios de manifestação; apesar de sermos mais desprendidos de projetos profissionais únicos, o dinheiro continua balizando a maioria das decisões; e se a vida é feita do mix entre repetição e inovação, cabe ao jovem a segunda tarefa, que serve para nos adaptarmos às mudanças de contexto – um “update or die” na mais pura essência. “O mundo contemporâneo é a justaposição entre o velho, o novo e o novíssimo, tudo junto”, classifica Clovis Barros.

O projeto da Talent Marcel encontrará novos tópicos para aprofundamento, com resultados transformados em novos documentários de média duração. A agência inclusive convida o público a “sugerir problemas” para serem a inspiração dos próximos, pelo site http://mindthegaptm.com.br.

Vale a pena o play para conferir as análises e conclusões sobre quem é o jovem contemporâneo. Mas tente fazer isso ainda esta semana: na semana que vem, pode ser que tudo tenha mudado outra vez. :)

Published in Comportamento

Like it? Share with your friends!

What's Your Reaction?

Like! Like!
3
Like!
Amei! Amei!
2
Amei!
LOL LOL
0
LOL
OMG OMG
0
OMG
Geek Geek
0
Geek
Triste Triste
0
Triste
Raiva Raiva
0
Raiva
WTF WTF
1
WTF
Karan Novas
Podia ter ficado rico com essa coisa de produzir conteúdo. Não ficou (ainda).

log in

Seja bem-vindo(a) ao Update or Die!
Don't have an account?
sign up

reset password

Back to
log in

sign up

Back to
log in