A password will be e-mailed to you.

Imagine a cena: você está dirigindo por uma longa avenida em um dia tranquilo, sem trânsito. E, então, se depara com um painélzão, em branco… mas, por conta da calmaria ele te mostra a foto de um apetitoso Big Mac.

As vezes, é o suficiente para te deixar com vontade, né?

Um momento como o descrito acima já é possível de ser presenciado nas ruas do Reino Unido. Isso porque a Leo Burnett criou para a marca uma ação de outdoors em vias movimentadas que mudam a mensagem de acordo com a situação do tráfego na região.

A ideia das intervenções é estimular o apetite dos motoristas em dias de trânsito leve ou entretê-los nos momentos de fluxo intenso, quando eles possuem mais tempo para ler textos maiores e que exigem contextualização.

A campanha já está rolando no Reino Unido e a previsão é de que, até o fim do ano, os banners rotativos cheguem em dez cidades diferentes.

Aqui no Brasil, não há previsão de nenhuma campanha do tipo por parte da marca. Mas vale lembrar que, graças aos relógios urbanos, aqueles que mostram hora e temperatura espalhados pela cidade, a publicidade praticamente driblou a lei da Cidade Limpa, que proíbe grandes outdoors em São Paulo, e tem trabalhado bastante também com versões interativas de anúncios nesse meio, além dos abrigos de ônibus, que também viraram alvos publicitários.

Dados oficias da prefeitura dizem que, até o final de 2018, a cidade terá 16 mil cartazes e letreiros de publicidade, somando os relógios urbanos e os pontos de ônibus.

Marcas que exploram bem esses meios são o Google, a Oi e a Jameson – ambas estão com campanhas específicas para esses veículos atualmente.