A password will be e-mailed to you.

Dia chuvoso, normalmente um domingo, nada para fazer. Séries novas, viciantes e atraentes no catálogo da Netflix. Você começa uma. Vê um episódio, dois, três, faz um lanchinho, assiste mais um, promete que é o último e, quando percebe, passou o dia todo fazendo maratona de série. Esse “esporte caseiro” tem nome: binge-watching.

O termo foi criado na Inglaterra a partir do “binge-drinking“, que é o costume de pedir um monte de bebidas de uma vez só e tomar tudo correndo, antes que o bar feche – algo que acontece cedo na Terra da Rainha.

A Netflix não esconde que seus usuários são adeptos – bem adeptos – do costume: ela já divulgou que 73% dos seus assinantes assistem de dois a seis episódios de determinada série por vez. Outro dado interessante é que, entre 2013 e 2016, o número de usuários que terminam a temporada de uma série no próprio dia em que ela foi lançada aumentou vinte vezes – mais de 8,4 milhões de pessoas que usam o serviço de streaming já fizeram isso pelo menos uma vez na vida.

Aqui no Brasil, o público costuma assistir a mais de 2 horas de seriado por dia. No ano que passou, os campeões de maratonas foram, em ordem: Ingobernable, Greenleaf, American Vandal, Ultimate Beastmaster Brasil, Suburra, Anne with E, Travelers, GLOW, The Keepers e The OA.

Já no mundo todo, a número 1 de maratonas em 2017 foi Gilmore Girls, fato que ocorreu pela chegada recente de todas as temporadas na plataforma e também pelo lançamento de uma nova temporada, ainda que curtinha, de apenas quatro episódios.

Já temos candidatas para maratonas nesse ano? Eu, particularmente, apostaria em Stranger Things, Black Mirror, Mindhunter e The Sinner. Qualquer influência de gosto pessoal não é mera coincidência.

No more articles

Send this to a friend