A password will be e-mailed to you.

A Magnolia Pictures publicou semana passada o trailer do novo documentário sobre a adolescência do artista norte-americano Jean-Michel Basquiat (1960 – 1988), “Boom For Real”. A conturbada história da juventude do artista teve grande influência no icônico estilo de suas obras.

Basquiat cresceu no Brooklyn, em Nova York, e aos 15 anos de idade, sem ter onde morar, acabou sem-teto no Tompkins Square Park. O documentário “Boom For Real” retrata essa fase da vida dele.

O trailer mostra o jovem artista, ainda longe de ser descoberto e colaborar com Andy Warhol, e a vida pela East Village nos anos 1980.

A ideia é retratar a vida do artista a partir de uma ótica distante da realidade enquanto artista pop, mostrando os anos formativos de Basquiat.

O documentário chega aos cinemas dos EUA em 11 de maio. Ainda não há previsão de estreia no Brasil.

Warhol

A relação entre os dois consagrados artistas é um dos pouco conhecidos, porém grandiosos, bromances da história da arte.

Warhol e Basquiat na Eric Firestone Gallery (1987)

Basquiat cresceu idolatrando Warhol, que era mais de 30 anos mais velho. Reunidos pelo negociante de arte Bruno Bischofberger, os artistas se tornaram amigos e, na década de 1980, colaboraram em pinturas como Untitled (1984-85).

A peça apresenta a representação em quadrinhos de Basquiat de um estômago humano vermelho-vibrante ao lado do crânio e dos ossos cruzados de Warhol, que lembra a série “Skulls” de serigrafia e pintura, iniciada em 1976.

Untitled

O relacionamento de Warhol e Basquiat foi descrito como um relacionamento simbiótico: Basquiat baseou-se em Warhol para reforçar o nome e Warhol, por sua vez, aproveitou a energia jovem de Basquiat para revitalizar sua imagem como um rebelde do mundo da arte.

No more articles

Send this to a friend