A password will be e-mailed to you.

Foi assim, com surpresa e curiosidade, que fiquei sabendo do lançamento da plataforma 1927. Sou jornalista há 17 anos e, após passar por várias redações entre as editoras Abril e Globo, me tornei uma empreendedora da área. Escolhi esse caminho por acreditar que marcas realmente podem contar boas histórias. O desafio é COMO fazer isso.

1927

Recebi um convite para testar a plataforma por um mês. Que jeito simpático e transparente de apresentar algo novo: dando a cara a tapa, deixando o usuário explorar. Se seu business está ligado direta ou indiretamente ao universo do RP, sugiro acompanhar.

O termo “transformação digital” está tão falado que, se a gente não tomar cuidado, cai no vazio. Na minha opinião, tudo gira em torno de encontrar um jeito novo e mais inteligente de fazer algo que até já existe, com suporte da tecnologia, inteligência de dados, analytics avançado e big data.

Pelo que entendi, a 1927 é exatamente isso: uma plataforma digital que agrega ferramentas e serviços de Relações Públicas e coloca o cliente – você, eu, qualquer pessoa – no comando da comunicação. Simples assim: você assina e começa a usar.

Escreva sua história, selecione para quais veículos e jornalistas deseja enviar e dispare, em um template profissional e com todo o suporte de correção ortográfica. Sem complicação, sem letras miúdas, sem termos técnicos de PR (fala-se “piar”, entre os entendidos).

Toda as ações do usuário na plataforma são monitoradas em um painel de controle amigável, que mostra as etapas passo a passo do processo: escrever, compartilhar, monitorar. Sem precisar falar com ninguém. Sem reunião. Um publishing experience na íntegra, com resultados apresentados de forma matemática – sim, o data journalism é feito mais de números do que de letras. Serviços extras, como clipping, análise de concorrência, gestão de crise, mapeamento de influenciadores, entre muitos outros, podem ser contratadoson demand. Pague apenas pelo que usar, quando precisar. Contém disrupção.

Daí você, que tem uma assessoria de imprensa ou trabalha com RP, deve estar se perguntando: “Esse pessoal vai acabar com o mercado?” Não, pelo contrário. A 1927 é uma aposta da WPP. Ao lançar uma plataforma digital que automatiza processos por um preço friendly, o grupo apresenta RP a um público novo, como eu. De repente, posso contratar a ferramenta e oferecer os serviços aos meus clientes que não têm verba para PR.

 

 

Depois de navegar e usar a plataforma, percebi que abre caminho para milhares de startups, empresas pequenas e profissionais liberais que precisam sair na mídia a um custo baixo. O mash up de ferramentas e serviços pega o cliente pela mão, gente que desconhece o poder de uma boa história diante de um bom jornalista.  Como empreendedora e fã da profissão, fiquei feliz de ver esse movimento tão interessante em um mercado desesperado por inovação.

 

No more articles

Send this to a friend