A password will be e-mailed to you.

A Copa muito além do 7×1 Conheça os números mi - e bilionários - que envolvem a maior competição de futebol do mundo

Os números da Copa

A bola mal começou a rodar e já teve goleada: 5 x 0. A “lavada” da Rússia conta a Arábia Saudita surpreendeu até o torcedor mais otimista, mas o número não impressiona em nada quando o assunto é Copa do Mundo – e não, não estamos falando de futebol.

Um dos maiores e mais caros eventos esportivos do planeta orbita num universo à parte, de cifras realmente exorbitantes — e a gente lista algumas delas aqui:

Cifras

US $ 13: Total aproximado do montante investido pela Rússia no mundial — o mais caro da história da Copa do Mundo.

> US $ 110: É quanto custa o ingresso mais barato (preço de tabela) para a final da Copa do Mundo. No entanto, esse valor é disponibilizado apenas para cidadãos russos. No outro extremo, temos tickets vendidos por US $ 1.100, na tabela. As partidas iniciais variam de US $ 50 a US $ 550.

> US $ 1,18 milhão: custo do anúncio mais caro nos EUA durante a partida final da Copa do Mundo de 2014, de acordo com o Standard Media Index.

> 2,4 milhões: Número de ingressos vendidos antes do início dos jogos. Os torcedores na Rússia lideram com 871.797 tickets comprados, seguidos pelos EUA com 88.825, e Brasil, com 72.512.

> 3,4 milhões: Participação total de torcedores na Copa do Mundo de 2014 no Brasil, ou 53,592 de pessoas por jogo. A Copa do Mundo de 1994 nos EUA foi a mais assistida: 3,6 milhões de espectadores.

> 8 milhões: Camisas do país vendidas pela Adidas, patrocinadora da Copa do Mundo, em 2014. A empresa espera superar o total no campeonato deste ano, apesar da ausência da Itália, da Holanda e dos EUA – alguns dos países com maior poder aquisitivo.

> 18,2 milhões: audiência de TV para a transmissão da ESPN do jogo do primeiro turno entre os EUA e Portugal durante a Copa do Mundo de 2014, tornando-se o jogo de futebol mais assistido de todos os tempos em solo americano.

> US $ 38 milhões: Prêmio em dinheiro para a equipe vencedora. O vice-campeão recebe US $ 28 milhões, e a medalha de bronze chega com um cheque de US $ 24 milhões. As 16 equipes eliminadas após a fase de grupos recebem “apenas” US $ 8 milhões cada.

> US $ 111 milhões: valor embolsado nos últimos 12 meses pelo atacante Lionel Messi, incluindo salário, bônus e ganhos com publicidade. Ele ficou em segundo lugar entre os atletas mais bem pagos do mundo, perdendo para Floyd Mayweather.

> US $ 177 milhões: receita proveniente de anúncios obtida pela Univision durante a Copa do Mundo de 2014, de acordo com o Standard Media Index. A ESPN faturou US $ 65 milhões e a ABC US $ 47 milhões.

> 322 milhões: Seguidores de mídia social combinados para Ronaldo no Facebook, Twitter e Instagram.

> US $ 400 milhões: Prêmio total concedido às 32 equipes participantes. Cada equipe também recebeu US $ 1,5 milhão de ädiantamento”, para arcar com os custos de preparação.

> US $ 425 milhões: custo para a Fox dos direitos televisivos nos EUA para as Copas do Mundo de 2018 e 2022. A Telemundo está pagando US $ 600 milhões pelos direitos em língua espanhola dos eventos.

> US $ 1,65 bilhão: receita de direitos de marketing para a FIFA no ciclo 2015-2018. A projeção é de US $ 1,8 bilhão no próximo ciclo de quatro anos.

> US $ 3 bilhões: Receita de direitos de transmissão de TV da FIFA para o ciclo 2015-2018. Espera-se que chegue a US $ 3,5 bilhões nos próximos quatro anos.

> US $ 4,1 bilhões: Valor do Manchester United, o clube de futebol mais valioso do mundo.

> US $ 6,1 bilhões: Receita projetada para a FIFA para o ciclo orçamentário de 2015 a 2018, 10% superior às projeções graças aos ganhos na China. Mais de US $ 4 bilhões do total são acumulados durante o ano da Copa do Mundo de 2018.

> US $ 11,6 bilhões: gastos estimados pela Rússia em projetos para o torneio.

> US $ 14 bilhões: A candidatura da United ao Canadá, México e EUA foi premiada com a Copa do Mundo de 2026 na quarta-feira. Espera-se gerar mais de US $ 14 bilhões em receita e US $ 11 bilhões em lucros para a FIFA.

 

No more articles

Send this to a friend