Vi uma compilação dos melhores hacks que rolaram no SXSW desse ano. Dentre eles, é claro, as impressoras 3D, o tênis que tuita do Google/Adidas, que já falamos por aqui, e também das curiosas frutas que servem para fazer música.

Lembrei então desse vídeo da música Teardrop do Massive Attack tocado com uma cenoura, beringela e umas uvas. Música mais vegetariana impossível.

Depois do jump, você encontra a música original pra comparar se não ficou parecido.

Me dá uma melancia e um estilete que eu corto ela pra comer, com sorte sem cortar um dedo junto. Essa é a minha limitação “artística”.

Agora, olha o que esse cara, do restaurante Klub književnika, em Zagreb, na Croácia consegue fazer com esses dois objetos cotidianos.

Ele também ensina a fazer o que chama de uma “rosa rápida“. Talento que foge a minha compreensão.

Boa sorte aos que tentarem fazer em casa. Só cuidado com os dedos…

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=dtTR_yvmWlM[/youtube]

Brasileiro radicado na Alemanhã; professor de engenharia; frequenta festas de onde surgem o hype da cena eletrônica; diz ter influências como Kraftwerk, Nitzer Ebb, Front 242, New Order, Force Legato, Bomb the Bass, Robotiko Rejekto, Liaison Dangereuses and Anthony Rother.

Daí, o cara começa a fazer música com a, er… citricidade das frutas. “O coco é bem trance”. Segundo ele, rolou uma pesquisa das propriedades elétricas de diversos tipos de materiais, que ligados à um software para produção musical, permite transformar os pulsos elétricos que percorrem os vegetais em efeitos sonoros. <em>Hmmmmm!</em>

Hahahahahaha. O melhor de tudo é a cara de pau! :P