Marcelo Zarvos, nosso homem em Hollywood

Nunca reparo em crédito de filme em trailer, mas desta vez meus olhos caíram lá. O mais recente filme da Jodie Foster, “Um Novo Despertar/The Beaver”, que acabou de disputar Cannes e teve uma ressonância particular por ser estrelado pelo polêmico Mel Gibson, tem outra ressonância particular para nós, brasileiros. A trilha sonora ficou a cargo de Marcelo Zarvos, pianista e jazzista considerado uma das promessas dos soundtracks de filmes independentes americanos em meados da década de 00 que agora foi convocado pela Jodie para substituir Brian Reitzell (Reitzell não é fraco, não; é o soundtracker favorito da Sofia Coppola – fez a trilha de todos os trabalhos dela, se não me engano).

Em outras palavras, parece que a “promessa” brasileira Zarvos está se confirmando – e no cinemão. Muitos de vocês talvez já o conheçam, mas não custa conferir outros trabalhos dele:

Lembranças/Remember Me (com o Robert “Crepúsculo” Pattinson)
http://www.youtube.com/watch?v=v9UUW6g2X1Q

O Bom Pastor/The Good Shepherd (com Matt Damon, Angelina Jolie, Alec Baldwin, Robert DeNiro) – A trilha deste foi considerada “extraordinária”.

Provocação/The Door in the Floor (com Jeff Bridges)

(No Brasil, ele fez, por exemplo, a trilha do “Última Parada: 174”, do Bruno Barreto, e, falha minha não dizer antes, a do delicioso curta “Uma História de Futebol”, do Paulo Machline – UPDATE.)

O Marcelo tem um filho com a atriz Janel Moloney, na foto do alto – para quem não se lembra, ela fez a genial série de TV “West Wing”. Num passado longínquo, o Marcelo era o tecladista da banda Tokyo, liderada pelo Supla.

Estou frustrada porque não consegui trazer os players para cá, mas confiram o Marcelo Zarvos no SoundCloud. Há também mais sobre o músico no IMDb (a lista de filmes de que ele participou é bem maior do que o que pus aqui).

É provável que o Brasil descubra mesmo o Marcelo quando ele for indicado ao Oscar e/ou aparecer no Fantástico, da TV Globo. Mais ou menos como aconteceu com o Thomáz Bellucci na semifinal do Masters de Madri contra Djokovic, Enquanto isso, a gente o vê no Slideshare em um arquivo como este. E o ouve – ainda que sem saber.

Default image
Guest Post
Série do UoD que traz sempre um convidado especial para fazer um update que vale por um upgrade.

7 Comments

  1. marcelo zarvos e o meu tio,acreditem ou nao fui visita-lo em ny esse ano!! meu nome e manon zarvos

  2. Caramba!!!!!Obrigada pelainformação. Fantástico mesmo o trabalhode Marcelo. Vouprestarmais  atençãonesse moço.

  3. Alan Thompson Vargas
    Alan Thompson Vargas

    Das 3 a de ‘Never Let me Go’ achei a campeã. Mas é por causa da orquestração tb. Muito bom o cara.

  4. Marcelo fez a trilha do meu primeiro curta “Uma História de Futebol” com o qual fomos indicados ao Oscar em 2001… sempre fui e sempre serei fã do cara, e não vejo a hora de trabalhar de novo com ele! Quem quiser conferir o curta e a trilha do Marcelo: http://www.vimeo.com/10748927

Leave a Reply

Ad Blocker Detected!

Refresh