Como a impressão 3D pode bagunçar o mercado

Impressão 3D

O vídeo abaixo fala sobre a popularização da impressão 3D, que está cada vez mais se tornando acessível para pessoas comuns a baixo custo.

E como isso muda o mercado?

Produtos sendo impressos ao invés de serem enviados pelo correio, pirataria de modelos 3D, lojas virtuais que vendem modelos 3D e permitem que as pessoas imprimam em casa, questões acerca de direitos autorais sobre modelos e objetos impressos, o fim da escassez de determinados produtos – e mais uma porção de coisas que prometem mudar o jeito que pensamos em modelos de negócios.

Great times are coming 🙂

Default image
Fabricio Teixeira
é designer e trabalha para deixar sua vida mais fácil.

18 Comments

  1. ãhm… ABS pode ser que polua, mas fora do brasil muitos usam PLA.. é um material orgânico… É só questão de tempo para ele ser "descoberto" por todos os usuários de Impressoras 3D aqui no brasil e pronto.. sem muitas poluições ~

  2. Mas ainda tem o problema the utilização em massa do plástico, pela população. O plástico como material não degradável é nocivo a o meio ambiente por não entrar em seu ciclo natural e contribuir para os lixões. A situação já está bem ruim só com as indústrias abusando do plástico, imaginem como vai ficar com a população abusando the produção dele( a impressora imprime usando plástico). Muitos não vão acertar nos primeiros modelos e vão descartando e vão produzindo lixo… Isso tem um forte impacto ambiental, que deve ser solucionado.

  3. Tem se falado muito em Printer 3D, mas o conceito de fabricação digital é muito mais amplo para entendermos esse novo panorama. Eu vejo como a própria mudança cultural que a web nos proporcionou no mundo digital, agora indo para o mundo dos átomos!
    Na associação Fab Lab Brasil estamos trabalhando para fomentar e divulgar esses laboratórios de átomos e bytes pelo Brasil afora.

    http://fablabbrasil.org/

  4. Não conheço a eficiência, mas aí vai a brasileira, já disponível por R$ 3500,00 http://metamaquina.com.br/.

  5. Imaginem o quanto isso vai revolucionar a construção civil, por exemplo. Você baixa a planta, e imprime uma casa…

  6. Imaginem o quanto isso vai revolucionar a construção civil, por exemplo. Você baixa a planta, e imprime uma casa…

  7. Impressão 3D já é realidade!
    O MIT já produz impressoras capazes de imprimir NANO ESTRUTURAS! ( http://www.technologyreview.com/news/511856/micro-3-d-printer-creates-tiny-structures-in-seconds/ ).
    É questão de tempo até a tecnologia se tornar viável para o consumidor, eu sou muito otimista, acredito que entre 5 e 10 anos isso pode se tornar realidade!
    Pra quem tem mais dúvidas quanto ao assunto, hoje já existe a impressão 3D de orgãos humanos, não estou falando em coisa que está em desenvolvimento não, estou falando em atualidade! Coisa que já existe! Não é aplicada, mas já existe a tecnologia disponível e já em funcionamento, não foi testada, mas tudo indica que em um futuro isso pode ser a solução para o problema de doação de orgãos.

    • Alias, quando digo que não foi testada, quero dizer que não foi testada em humanos, pois isso requer uma série de burrocracias…

    • A tecnologia empregada na impressão dos circuitos já tem mais de 20 anos e nem por isso podemos imprimir os nossos circuitos em casa 🙂 Provavelmente pelo simples fato das impressoras 3D usadas na impressão desses circuitos serem diferentes e necessitarem de matéria prima de custo elevado como o ouro. Impressão com plástico ou metal é questão de cinco ou 10 anos para estar a venda nas Casas Bahia 🙂 Mas, impressão de um fígado é totalmente diferente da impressão de um sistema nervoso, por exemplo. Vamos com calma. Ainda estamos esperando pelo carro elétrico popular e o assunto se tornará interessante quando eu puder parcelar minha impressora 3D em 24 vezes na Ricardo Eletro 🙂

    • hahahah Sem dúvida!
      Não disse que é barato e nem fácil! Disse que já é realidade!
      Eu particularmente acredito que tecnologias desse tipo não são liberadas e demoram anos para entrar no mercado, pq se não elas colapsam toda uma economia baseada em outros princípios e que não vai se adaptar imediatamente após a liberação delas ao público.
      Carros elétricos, movidos à hidrogênio e etc já são uma realidade!
      A própria USP já é pioneira em projetos que desenvolvem Ônibus movidos à hidrogênio!
      Agora você provavelmente vai me falar que a tecnologia é cara! E eu não discordo! Mas ai eu retruco!
      A tecnologia é cara, ou simplesmente não há interesse ( e digo interesse de diversos setores e países e empresas e pessoas ) em realmente desenvolver isso?
      E por essa simples razão, notícias como essas são divulgadas durante anos, protótipos são lançados e divulgados as empresas se vangloriam de ter isso e aquilo, para então as pessoas começarem a se preparar e se mexer para o que vem no futuro e fazer os seus negócios de acordo com as tendências que existirão no futuro.
      Por exemplo, eu se fosse apostar em um negócio hoje, apostaria em uma empresa que ensinaria os usuários a desenhar os próprios produtos ! ou ate mesmo em uma rede de compartilhamento de produtos ou layouts, enfim.. algo do tipo
      Lógico que não montaria ela agora, mas tenho certeza que já deixaria isso na gaveta, pq uma hora eu tenho certeza que as coisas acontecerão desse jeito!
      Não discordo de você em ponto algum Eliezer, só quis explicitar melhor o meu ponto de vista 😉

    • Essa impressora já está no mercado, gente. É disso que o povo está falando… um modelo para o consumidor final foi lançado a algumas semanas.

  8. Eu não sou uma pessoa comum então! hahaha

  9. Vai demorar muito pra ser uma bagunça no mercado! É só tendência pra 2025. 😉

  10. Que a bagunça comece logo!

  11. Uma nova revolução muito parecida com a substituição do livro impresso pelo digital. No entanto, ainda não é a grande revolução. A grande revolução ocorrerá quando pudermos imprimir nosso iMac ou nossa Pepsi.

Leave a Reply