Um portal de notícias que se adapta ao seu interesse

É fato que o jornalismo vive uma difícil fase frente às novidades da era digital. Poucos jornais e revistas descobriram como obter sucesso no ambiente digital.

A maioria ainda vive uma fase que Marshall McLuhan já previu nos anos 60, quando estudou o surgimento de novos meios de comunicação: eles costumam ser ocupados por conteúdos com formato antiquado, oriundos dos meios anteriores.

Na internet, vemos acontecer algo do gênero: os portais dos importantes jornais e revistas do Brasil são uma mera replicação do seu formato impresso. Isso não funciona, pois além de estarmos num meio que tem características distintas dos meios anteriores, também estamos à frente de uma nova sociedade.

Nossa sociedade vive uma constante pressão por produtividade. Poucos possuem tempo para ler o jornal completo toda manhã. O estímulo pela cultura da economia e da sustentabilidade faz as pessoas acreditarem que assinar um jornal impresso é um desperdício, já que não conseguirá aproveitar por completo. Além disso, fica a impressão de que nem todas as notícias ali presentes são relevantes, pois a sociedade da cultura digital não aceita mais passivamente o que aparece à sua frente. Ela quer ver seus interesses participando e colaborando com o processo de comunicação.

Além da posição mais ativa, desenvolvemos ao longo das últimas décadas o desejo pelo consumo individualizado da informação. Não só trocamos o telefone pelo celular, mas também deixamos de assistir todos juntos um mesmo canal de TV na sala e passamos a consumir canais diferentes de TV, cada um num cômodo diferente da casa.

Na internet nem se fala. A possibilidade quase infinita de acesso à informação nos faz navegar à deriva em meio ao excesso de informação; e até agora, ninguém soube aproveitar adequadamente esse cenário.

Alguns portais de notícias experimentaram a possibilidade da personalização da página de entrada, em que é possível escolher as suas editorias de interesse, porém, em tempos de redes sociais, não é exatamente esse o nível de personalização que esperamos.

Como garantir a relevância de um portal de notícias na era da big data? Aqui vai a resposta: considere um portal que ao ser acessado, ele analisa os seguintes dados (claro, com a sua devida autorização prévia):
– seu histórico de navegação e notícias que leu nas visitas anteriores;
– sua ficha de cadastro no portal e todas as informações que disponibilizou lá (endereço, idade, faixa etária etc);
– os assuntos que você costuma comentar em seu Facebook e Twitter;
– as páginas institucionais que você curtiu e as pessoas que você segue;
– os locais onde já fez check-in e o local exato em que você está;
– etc.

Coloque esses dados para serem processados e filtrados por um algoritmo que considere também, uma nota de relevância para todas as notícias que os jornalistas produzem para o portal e pronto, temos um site de notícias extremamente adaptado aos interesses de cada pessoa.

Ninguém mais acessará uma página de entrada com as mesmas notícias na manchete. E a classificação que o jornalista indica para cada reportagem vai garantir que o leitor não fique fechado em um círculo vicioso de informação sem ter acesso aos fatos importantes do mundo.

Eu pensei que o primeiro a lançar algo semelhante ao que acabei de citar seria Jeff Bezos, CEO da Amazon. Acredito que ele esteja preparando algo do gênero para o lançamento de um novo “The Washington Post”.

Porém, o portal Terra saiu na frente. Dia 31 de março será lançado em alguns países, dentre eles o Brasil, um novo portal do Terra que utiliza um algoritmo bastante semelhante ao que citei. No mês seguinte, esse novo portal será lançado para todos os demais países onde o Terra atua.

A plataforma de gerenciamento de todo conteúdo foi desenvolvida pela Adobe e pretende revolucionar a forma como o usuário consome informação nas redes. A interface do portal também foi bastante modificada. Agora, a proposta é uma navegação com poucas páginas e rolagem infinita. A página de entrada terá uma sequencia infinita de matérias, como a “timeline” de uma rede social.

A partir da próxima semana o Terra prometeu iniciar a distribuição de senhas de acesso para um pequeno grupo de usuários do portal, sorteados ao acaso. Este grupo será convidado a conhecer em primeira mão o novo portal.

Ao que tudo indica, o consumo diário de notícias não será mais como antes. Não se trata apenas da troca do suporte (do papel para o digital), mas da forma como a notícia é filtrada até chegar ao leitor. Nasce uma nova fase para o jornalismo. Saberão seus profissionais aproveitar a oportunidade?

terra05

 

terra06

 

Default image
Eric Messa
É professor da faculdade de Comunicação e Marketing e Coordenador do Núcleo de Inovação em Mídia Digital da FAAP/SP. Pesquisar tendências e inovações na área da comunicação digital é o que move seu dia-a-dia.

9 Comments

  1. Em resumo, há dois grandes benefícios:
    #1 – o filtro automático baseado nos seus interesses. Isso vai ajudar o usuário a otimizar seu tempo em meio ao excesso de informação.
    #2 – o algoritmo que considera a relevância da informação, indicada pelo jornalista/repórter. Isso garante que o usuário receba notícias/informações relevantes, independente dos seus interesses/históricos  e portanto, impede que ele fique preso num círculo vicioso. 

  2. Glauco Bittencourt lembra de algo parecido?

  3. Diogo Augusto para nosso portal!

  4. Acho isso de um atraso conceitual que, olha, quero nem comentar.

  5. Eu sou totalmente contrario a esses sistemas. Acredito que isso nos levará para uma sociedade menos tolerante a conteúdos não necessariamente do nosso interesse. Veja hoje no facebook, uma pessoa que é um pouco diferente do seu “circulo” você já não acompanha mais as postagem dela, de acordo com as nossas “preferencias”. Acham isso mesmo saudável? Caminhamos para uma sociedade cada vez mais egoísta e intolerante. Sem falar que a tecnologia pode nos encaminhar para uma sociedade mais desinformada dos assuntos “de mundo”. Sim, claro, de acordo com as nossas preferencias.

  6. “Irmã de Neymar publica foto exibindo decote no Instagram”

Leave a Reply

Ad Blocker Detected!

Refresh