Já pensou se você fosse pago por todo o tempo que passa no Facebook ou no Twitter?

Pois uma nova rede social promete dividir com você os lucros de publicidade pela visualização do conteúdo que você posta.

O quê? Como? ONDE?

Calma!

Trata-se do tsū, o tsunami digital da vez. Além do apelo óbvio de ser pago fazendo algo que você já faz de graça, ele toca em um ponto muito delicado para o equilíbrio do novo modelo de negócios das redes sociais.

É mais ou menos assim: você entra em uma rede social para receber informações e notícias de alguém. Mas o tempo dedicado por esse alguém para criar o conteúdo que você consome não é remunerado.

É mais ou menos isso que o vídeo abaixo explica, como filosofia central do tsū:

O sistema de pagamento é um pouco confuso, mas é mais ou menos assim: 90% das receitas de publicidade são divididas com os usuários. 50% para quem publicou o conteúdo, o restante é compartilhado entre quem está na “árvore” daquele usuário e compartilhar o conteúdo, e assim por distante. Cada vez que você acumular 100 dólares, poderá trocar.

Parece um esquema de pirâmide bizarro, não é? Bom, francamente, parece ser mesmo, apesar do startup ter levantado 7 milhões de dólares do Fundo de investimentos Sancus Capital Prive.

Mas esse sistema de “árvore” está fazendo com que as pessoas espalhem convites à rodo pela internet. Afinal, sistemas assim priorizam aqueles que entram antes.

Pelo sim, pelo não, entrei nessa. O feeling é de um Facebook com algumas funções legais, como filtros e efeitos para suas fotos. E o interessante mesmo é esse botão do menu com um $, com relatórios de visualização de seu conteúdo para monetização.

john-smith21

Bom, se você ficou curioso ou se empolgou, a porta está aberta. É só clicar nesse link: http://tsu.co/rafaellosso

Vai que a gente descobre sem querer uma nova vida digital com muito luxo e ostentação, né!?