globo


“Durante séculos – desde mamães felizes até galinhas sorridentes na grelha – as vítimas da violência têm sido retratadas como encantadas por cumprir os deveres das suas funções percebidas”. Com frases assim, Carol J. Adams, autora do livro “A Política Sexual da Carne”, fala sobre, entre outras coisas, o tratamento dado às mulheres em uma sociedade patriarcal e levanta uma discussão sobre a naturalização desse tratamento.

É sempre difícil sobre questões de violência de gênero (todos os gêneros) por elas estarem tão estabelecidas em nosso dia a dia. Assuntos assim mexem com raízes profundas da nossa sociedade.

O site Everyday Feminism criou uma HQ com metáforas do dia a dia que mostram como o consentimento em torno do estupro passa o tempo todo despercebido. Fica mais fácil de entender. “Nossa cultura justifica atos de violência sexual de formas que seriam inaceitáveis para outras situações da vida”, diz Marcio Caparica, do site Ladobi, sobre cultura e cidadania LGBT, que traduziu as tirinhas.

Para ler e refletir.

Consentimento 01

Consentimento 02

Consentimento 03

Consentimento 04

Consentimento 05

Consentimento 06

Consentimento 07

 

Comente

Você também deve gostar destes