sisSísifo é um personagem da mitologia grega que ficou conhecido por ter sido condenado pelos Deuses, por toda a eternidade, a rolar uma grande pedra até o cume de uma montanha. Só que toda vez que ele estava (está?) quase alcançando o topo, a pedra rolava novamente montanha abaixo até o ponto de partida, invalidando completamente o duro esforço despendido.

Por esse motivo, a expressão “trabalho de Sísifo”, em contextos modernos, é empregada para denotar qualquer tarefa que envolva esforços longos, repetitivos e inevitavelmente fadados ao fracasso – algo que, além de nunca levar a nada útil, também não tem a opção da desistência ou da recusa. É o “enxugar gelo”. Infelizmente, a realidade profissional de muita gente, pelo menos em algum momento de suas carreiras.

Ou seja, podia muito bem ser chamado de “trabalho de vocêsifú”. Sifú pra sempre.

O Sísifo ganhou esse castigão rigoroso e eterno porque enganava os Deuses (se você quiser, pode conhecer algumas delas, aqui na Wikipedia). Conseguiu enganar até Zeus e Tânato (Deus da Morte), mas no fim, o Sísifo sifú mesmo (tá, vou parar, prometo).

O mito até serviu de base para o famoso livro deprezão do Albert Camus, “O Mito de Sísifo” e sua “filosofia do absurdo”, usando a metáfora para ilustrar a existência humana.

Mas toda essa introdução (você ainda está comigo? Leu tudo? Mas que maravilha, boa) é para apresentar essa belíssima animação de 1974, de Marcell Jankovics, feita apenas com traços desenhados à mão mesmo, indicada ao oscar naquele ano.

E você? Empurrando algum pedrão morro acima ultimamente? É castigo? Ou, ao contrário do Sísifo, você tem a opção de parar com isso?

[via]

 

Wagner Brenner

Fundador e editor do Update or Die.

Sugestões Nessa Categoria