Canal do Youtube junta músicas tradicionais do mundo inteiro

https://www.youtube.com/watch?v=7p5T156l4tg

A música é uma linguagem presente no mundo inteiro, mas longe de ter a mesma lógica em todos os lugares.

O incrível canal Traditional Music Channel é um repositório de muitas, MUITAS músicas tradicionais dos mais variados contextos e lugares do mundo.

Assim, é um repositório de material bruto incrível, mas carece um pouco de fontes; não há nenhuma credencial por trás do canal. Isso não impede que muita coisa lá esteja certa, o que eu poderia averiguar se mostrou sim, correto.

Essa som em destaque, por exemplo, é música qiyan, da região que hoje é a Espanha e da época do domínio árabe na região, era tradicional de escravas letradas e treinadas em artes e conversação. Sim, existiam escravas cujo trabalho era tão específico e que necessitava de treinamento que seu preço era altíssimo, as tornando raras, e detinham muito controle sobre sua vida (diferentemente de outros escravos).

Mesmo daqui, um pouco de música andina (que na descrição, aí pequeno engano, é tomada como INCA) que sim, tomo mundo que já viajou pra lá ouviu essas mesmas.

Agora podemos ir um pouco mais longe:

https://www.youtube.com/watch?v=ae4ttiYo2AE

E que tal esses cantos dos dervishes sufi da Turquia, dançarinos da vertente esotérica do islamismo (sim, ela existe e é incrível).

https://www.youtube.com/watch?v=6rN4DcCiifU

Música do povo pigmeu Bayaka, nômades da República do Congo, bem diferente da lógica das músicas das nossas playlists do Spotify.

Aqui mais uma curiosidade: essa coleção é chamada de Mongol, da Mongólia, mas nos comentários alguém comenta que é, na verdade, da Inner Mongólia, que, apesar do nome, é um estado chinês que faz fronteira com a Mongólia.

Passear pelas referências desse canal é uma viagem incrível.

E o Brasil?

A pesquisa chegou em músicas principalmente da Umbanda, que foi chamado de música “Afro Brasileira”. Apesar da generalização (e da foto que não é daqui), não está errado.

https://www.youtube.com/watch?v=L4GL5gY7q04

E pontos pro comentário embaixo de uma nigeriana apontando a influência Yoruba, de lá e que veio pra cá com o tráfico de escravos. Sim, vale a pena ler os comentários desses vídeos pois tem gente do mundo todo ali discutindo e conversando sobre!

Default image
Leonardo Amaral
Formado em uma coisa que ninguém nunca ouviu falar, acabei escrevendo.

9 Comments

Leave a Reply

Ad Blocker Detected!

Refresh