in , ,

As bilheterias na China e como isso afeta os filmes que chegam até aqui

A China tem, hoje, mais salas de cinema do que os Estados Unidos. A classe média chinesa, que gasta um bom dinheiro em cinema, tem mais gente do que quase qualquer país. Ah, o investimento em marketing por lá também é bem mais barato do que por aqui.

Resultado?

Todo estúdio de Hollywood quer explorar esse mercado.

Mas como as coisas não costumam ser assim simples na China, o governo restringe a quantidade de filmes americanos no país a “apenas” 34 por ano. Aos estúdios cabe todo o cuidado de contar histórias de forma a agradar o público de lá tanto quanto driblar elementos que podem impedir que o filme passe pela censura.

Difícil? Sim.

Mas muitos desses cuidados já estão sendo tomados ainda durante a produção do roteiro, que dificilmente recebe dois tratamentos, um chinês e um internacional.

Eu vivo criticando a qualidade dos filmes hollywoodianos que têm sido lançados, mas aparentemente não é uma questão de preguiça em se polir arestas de maneira mais minuciosa; é uma questão de público alvo.

Tudo isso fica bem explicado nesse vídeo bem interessante da Vox.

frasefinal

Reportar

Escrito por Leonardo Amaral

Formado em uma coisa que ninguém nunca ouviu falar, acabei escrevendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Gostou do post?

82 points
Upvote Downvote