James Randi, o maior especialista do mundo em charlatanice

Durante meus estudos solitários sobre religião e espiritismo, conheci uma figura muito simpática, chamada James Randi. Você conhece? The Amazing Randi, como gosta de ser chamado, é um velhinho boa praça, desses que faz piada com tudo e que tem uma aparência incrivelmente caricata e fofa. Careca-coroinha, cabelos brancos nas laterais, barba branca comprida, óculos e bengala. À primeira vista, ele engana bem.

Seu apelido vem da sua história como mágico e escapista. E dos melhores. Ele é considerado por muitos como o melhor escapista desde Houdini. Aquele que você, hipster, conhece por causa da música do Foster The People. The Amazing Randi fez sua carreira escapando de armadilhas meio bizarras, se desvencilhando de camisas de força, entre outras coisas. Mas, o que eu considero muito mais interessante na vida desse velhinho é o que ele começou a fazer depois de encerrar sua carreira de mágico.

Randi tem quase todos os anos possíveis, 88 pra ser mais exato, dos quais mais de 30 foram dedicados a desmascarar charlatões. Ele pode ser considerado, ainda mais nessa idade, o investigador mais incansável do mundo e um dos mais efetivos desmistificadores de afirmações paranormais e pseudocientíficas. E, apesar de cansada, sua língua continua afiada.

O fato de possuir as mesmas habilidades que os charlatões afirmam serem superpoderes faz de Randi uma figura crível nas afirmações de que tudo não passa de ilusão, uma combinação de técnica apurada e grande capacidade de persuasão. Sua Fundação, a “James Randi Educational Foundation”, ofereceu por muitos anos um prêmio de um milhão de dólares para qualquer comprovação de poderes sobrenaturais em um ambiente controlado. Ele nunca foi entregue, como conta o próprio Randi em uma palestra que fez no TED.

Em um único dia, nossa mente comete diversos autoenganos. Imagina o que uma pessoa habilidosa e dedicada a nos enganar não consegue fazer? Nossa mente está sujeita à manipulação, o tempo todo.

A gente adora encontrar coisas incríveis, impressionantes, que nos deixam espantados, de queixo caído e, principalmente, que são inexplicáveis. Como a gente adora coisas inexplicáveis. A gente conta com empolgação máxima que A GENTE VIU AQUILO COM NOSSOS PRÓPRIOS OLHOS, MEU DEUS! É mais divertido e mais estimulante conviver com coisas inexplicáveis. O mundo cético, material e explicável pela ciência – dentro de seus limites – é mais chato, de fato.

Como se não bastasse toda essa história de combate a fraudes, coragem e polêmica, James Randi ainda tem uma história pessoal incrível e surpreendente, que eu não vou contar aqui pra não dar um spolier-monster. Mas recomendo fortemente que assistam “An Honest Liar”, documentário disponível no Netflix, que conta a vida pessoal e profissional dessa figura meio corcunda que usa calça “saint-tropeito”.

Um simples Google traz uma grande quantidade de referências do The Amazing Randi. Vale muito a pena ler e assistir o que tem disponível. Quem não coloca suas crenças à prova pode estar com medo da verdade 🙂

Default image
Igor Pinterich
Especialista em Comunicação e Branding. Palpiteiro de assuntos diversos. Agnóstico apaixonado por religião, cinema e Piraju. Curioso pelos paranauês da vida.

One comment

  1. Já pensou o que ele faria em Brasília?

Leave a Reply

Ad Blocker Detected!

Refresh