SXSW

Os 10 mandamentos de Darren Aronofsky

O super esperado keynote do Darren Aronofsky veio cheio de aprendizados. O celebrado e polêmico diretor dividiu lições que aprendeu nos anos de direção, falou de como chegou ao cinema, e deu dicas para os ~jovens, que chamou de “Os 10 Mandamentos do Cineasta Indie”.

Senti que os “mandamentos” podem ser aplicados a qualquer produção de conteúdo, autoral ou de marca, e que valia dividi-los aqui:

[mks_separator style=”blank” height=”20″]

[dropcap size=big]01[/dropcap] Faça o filme que só você pode fazer. Entenda o que é único sobre a sua voz e o seu olhar. “Eu estou em cada um dos meus filmes”, diz Aronofsky, “e tento colocar em cada personagem o que tenho a dizer”.

[mks_separator style=”blank” height=”10″]

[dropcap size=big]02[/dropcap] Persistência é 90% do jogo (“ou 70%, mas senti que 90% soava melhor”). “Quanto mais pessoas te dizem não, mais você deve saber que está fazendo a coisa certa”, ele diz.

[mks_separator style=”blank” height=”10″]

[dropcap size=big]03[/dropcap] Trabalhe como uma família. “Quando você está entre iguais, não existe espaço para dinâmicas de poder estranhas”. Ele disse que tenta instigar as pessoas a fazer algo que nunca foi feito, e que isso só pode ser feito em condicões de confiança e abertura.

[mks_separator style=”blank” height=”10″]

[dropcap size=big]04[/dropcap] Faça sua lição de casa, para poder estar com a cabeça aberta no set. E abra espaço para a procrastinação (porque ela é parte do processo). Se você bater num bloqueio, vá dar uma volta, cozinhar, visitar um museu. Seu cérebro ainda estará trabalhando.

[mks_separator style=”blank” height=”10″]

[dropcap size=big]05[/dropcap] Se adapte à realidade. Transforme suas limitações em vantagens. Um dos exemplos onde ele fez isso foi em O Lutador, que teve seu orçamento reduzido drasticamente semanas antes de entrar no set. A cena onde o Mickey Rourke atende uma senhorinha no mercado foi feita com pessoas reais, e essa senhora não sabia o que estava acontecendo (e provavelmente pagou pela comida).

[mks_separator style=”blank” height=”10″]

[dropcap size=big]06[/dropcap] Não tenha medo das estrelas do seu projeto. Crie um espaço onde elas se sintam seguras para arriscar e experimentar. Honre a confiança delas em você.

[mks_separator style=”blank” height=”10″]

[dropcap size=big]07[/dropcap] “Onde está meu público?” é uma pergunta para se fazer com frequência. Pense em como receberão o conteúdo. Você os está levando pela mão através da história, então é importante exercitar um olhar “fresco” na sala de edição.

[mks_separator style=”blank” height=”10″]

[dropcap size=big]08[/dropcap] E, em contraponto ao item anterior: se comprometa com a visão. Adaptações são importantes, mas faça com que sua visão se mantenha até o final do projeto. É fácil se perder com a pressão.

[mks_separator style=”blank” height=”10″]

[dropcap size=big]09[/dropcap] Você não termina um filme, você abandona um filme”. Saiba quando parar e desapegue.

[mks_separator style=”blank” height=”10″]

[dropcap size=big]10[/dropcap] “Se importe. Arte é sobre mudar as coisas. Sejam artistas.”

 


Este post faz arte da cobertura oficial do SXSW 2018 pelo Update or Die, diretamente de Austin, no Texas. Não deixe de conferir os outros posts com o melhor do festival na nossa página exclusiva do festival clicando aqui.

Leave a Comment

Ad Blocker Detected!

Refresh