Ciência

A tecnologia na intervenção precoce do autismo

Sempre que brincam com a diminuição caricata da nossa profissão, eu lembro que a criatividade pode mudar o mundo, se direcionada para o que realmente importa e em “Health” isso fica ainda mais evidente. Na programação do SXSW, diversas palestras abordam o tema, como no caso do uso da tecnologia na intervenção precoce do autismo.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o TEA (Transtorno do Espectro Autista) afeta uma em cada 160 crianças no mundo. Trata-se de um grupo de desordens complexas do desenvolvimento do cérebro, que se caracterizam pela dificuldade na comunicação social e comportamentos repetitivos, em maior ou menor grau.

O autismo não tem cura, mas o que pouca gente sabe é que se o transtorno for diagnosticado precocemente e a criança passar a ser estimulada antes dos 3 anos de idade, a chance dela desenvolver habilidades sociais saltam para 80%, o que representa mais autonomia para ela e toda sua família.

Se a tecnologia já atrai os olhares curiosos das crianças, nas que apresentam tal condição o entusiasmo é redobrado, pela fixação nas cores, formas, movimentos e sons. E é neste cenário que ela desperta, envolve e o melhor: desenvolve as habilidades.

Separei duas soluções que vi sobre o tema, para compartilhar com vocês. A primeira delas é o OOLY,  um app baseado em pesquisas científicas sobre a luz e seu impacto no sono, realizado pela NASA, Harvard Medical School e National Institutes of Health, que ajuda crianças a relaxarem e terem noites mais tranquilas. Espie:

A segunda é o Holli – um app fantástico a ser usado junto com o Google Glass, que ajuda a criança a conversar, ao identificar o assunto e oferecer respostas adequadas a serem verbalizadas, na tela do wearable. Confira:

https://www.youtube.com/watch?v=xAJuH8n9g3w

 

O fato é que cada criança requer uma intervenção diferente e estímulos corretos podem diminuir suas crises de ansiedade, por estarem mais preparadas. Assim conseguem canalizar suas habilidades, que costumam ser muitas.

 

 

Posts Relacionados

O line-up musical inicial do SXSW 2020

Gustavo Giglio

SXSW Panel Picker: vote e ajude escolher os painéis do ano que vem

Wagner Brenner

Jellysurf, a prancha de surf inteligente que ensina a pegar onda

Eloa Orazem

Cannabusiness: um mercado de 9.5 bilhões de dólares (legal)

Mayte Carvalho

Uma rápida e GRANDE retrospectiva do SXSW 2019

Julio Moraes

As centenas de cartazes de shows da queridinha do SXSW, a Flatstock

Wagner Brenner

11 comentários

Anônimo 13/03/2018 at 1:12 AM

💛😍

Reply
Anônimo 12/03/2018 at 4:12 PM

Keissy Monique

Reply
Anônimo 12/03/2018 at 10:12 AM

Lucimar Gonçalves Campos <3

Reply
Anônimo 11/03/2018 at 11:12 PM

Wagner Belmonte

Reply
Anônimo 12/03/2018 at 1:12 AM

Sabrina Santos

Reply
Anônimo 11/03/2018 at 9:12 PM

Elisa Caetano

Reply
Anônimo 12/03/2018 at 1:12 PM

Obrigada pelas referências! beijinhos!

Reply
Anônimo 11/03/2018 at 8:13 PM

Bruna Manta

Reply
Anônimo 11/03/2018 at 7:12 PM

Lianna Calderari Oliveira

Reply
Anônimo 11/03/2018 at 7:12 PM

Maurício Manjabosco

Reply
Anônimo 11/03/2018 at 4:12 PM

👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

Reply

Comente

Ad Blocker Detected!

Refresh