A password will be e-mailed to you.

“Sou uma senhora de 87 anos. Gosto de pintar no programa Paint. E, acima de tudo, de estar com minha família e minhas amigas.” Essa é a simples biografia de Concha García Zaera no Instagram.

Não existe idade para criatividade. A senhora espanhola aprendeu a usar o Microsoft Paint e disso saíram ilustrações de cair o queixo.

De acordo com o jornal El País, Concha sempre gostou de arte, mas estava mais habituada a fazer pinturas a óleo, porém teve que aposentar os pincéis porque o marido estava doente e o cheiro da tinta incomodava.

Em 2006 ganhou um Windows XP dos filhos e foi quando descobriu o Paint. Ela primeiro desenhou uma casinha e dali foi aprimorando os detalhes.

As netas de Concha resolveram criar uma conta no Instagram para a avó postar os desenhos. No início de março ela tinha por volta de 300 seguidores, mas após ser descoberta por um usuário do twitter, passou para o enorme número de 106 mil seguidores.

Ela contou para o El País que se assustou quando o perfil viralizou e que o telefone não para de tocar. Mas que achou engraçado e riu muito com o acontecido.

A maior parte das obras é inspirada em cartões postais que o marido enviava quando viajava a trabalho. Ela explicou que algumas demoram meses para ficarem prontas e que há um desenho que está em progresso a cerca de um ano e ainda não está terminado.

Concha Zaera não é a única que dominou a arte de desenhar no Paint. Como já dissemos aqui, o americano Pat Hines usou o programa para ilustrar seu e-book “Camp Redblood and the Essential Revenge”.

#dibujo #dibujoconpaint #paint #Conchadibujaconpaint #catedraldeValencia

A post shared by Concha García Zaera (@conchagzaera) on

#dibujo #dibujoconpaint #paint #conchadibujaconpaint #casarural #tejas

A post shared by Concha García Zaera (@conchagzaera) on

 

 

 

 

No more articles

Send this to a friend