in ,

Três anos marcianos do Mars Rover

Lembra do Curiosity? Aquele veículo que a Nasa mandou para Marte em 2012, que é o mais próximo que a humanidade está de ter criado um Wall-E. Acontece que em 22 de março de 2018 ele completou três anos marcianos no Planeta Vermelho, também chamados de “dois mil sóis“.

O ano terrestre tem 365 dias separados por 24 horas. Um ano em Marte tem 687 dias separados em 24 horas e 39 minutos, o que seria próximo de dois anos na Terra. Três anos marcianos equivalem a cerca de cinco anos terrestres.

Com um quê de “Perdido em Marte”, filme de 2015 estrelado por Matt Damon, o rover postou no Twitter uma mensagem um tanto triste comemorando o aniversário.

“Estou no Planeta Vermelho há três anos marcianos. Três vezes mais do que minha missão deveria durar.”

Matt Damon em “The Martian” (2015)

O veículo do tamanho de um Mini Cooper está explorando o planeta sozinho, tarefa digna de ser dirigida por Ridley Scott. Para celebrar os esforços de Curiosity, separei algumas imagens da bucólica missão que já dura metade de uma década terrestre.

Sol zero: primeiras imagens

As primeiras imagens vistas pelo rover mostram o Monte Aeolis Mons ao fundo (também conhecido como Monte Sharp), principal objetivo da missão. Curiosity está escalando o monte central da cratera Gale desde 2014.

Água em Marte

No sol 39, Curiosity encontrou evidências de que já houve água no Planeta Vermelho. Pedregulhos em uma ravina foram tidos como prova definitiva de que ali existiu um ribeirão, inclusive com água o suficiente para chegar nos joelhos de um adulto humano.

Close certo

Ainda no início da missão, em setembro de 2012, Curiosity tirou uma foto de um close das rodas esquerdas. À distância, o “Everest” que o veículo ainda precisava escalar, o Monte Sharp.

Pôr do sol

O rover captou a vista do pôr do sol da Cratera Gale no 956º dia marciano (para nós, em 15 de abril de 2015).

Dunas marcianas

As ondulações esculpidas pelo vento aparecem nas imagens da superfície marciana. As pequenas dunas são vistas também na Terra, porém as maiores são de um tipo que não existe em nosso planeta e nem antes foram reconhecidas em Marte.

Curiosity captou as fotos com a mastcam (câmera de mastro) em dezembro de 2015, durante o 1192º dia marciano do rover. O local é o Campo de Dunas de Bagnold, a noroeste do Monte Sharp.

Selfie interplanetária

No sol 1943, ou 23 de janeiro de 2018, o rover tirou uma selfie usando a câmera MAHLI (“Mars Hand Lens Imager”), uma das 17 câmeras que possui. A foto foi montada a partir de uma série de imagens panorâmicas.

Report

What do you think?

82 points
Upvote Downvote

Written by Laura Reif

Jornalista freelancer, fã de Smiths, Tolkien e Allen Ginsberg. Gosta de gatos, café, comida vegana e karaokês. Ariana, mas não acredita nesse negócio de signos. Se especializou em jornalismo cultural e tem interesse em arte, tecnologia, cinema e listas engraçadas.

Years Of Membership

One Ping

  1. Pingback:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *