Já pensou no que acontece com seu corpo no espaço?

De perdas ósseas irremediáveis a uma possibilidade séria de loucura, as consequências de uma viagem ao espaço podem parecer um verdadeiro pesadelo
Só enfiar uma roupa?

Só enfiar uma roupa bem grossa branca, com oxigêno! Ir para o espaço não é tão simples quanto parece. O risco de algo sair errado é altíssimo! Isso porque o nosso corpo não está preparado para essa experiência. De perdas ósseas irremediáveis a uma possibilidade séria de loucura, as consequências de uma viagem ao espaço podem parecer um verdadeiro pesadelo.

Nesse artigo, resolvemos matar sua curiosidade e te contar detalhadamente o que pode acontecer de errado com o seu corpo quando vai para o espaço:

1 Gravidade

Falamos muito em gravidade, mas devo frisar que existem três experiências diversas de gravidade que você experimentaria se fosse em uma missão a Marte:

Na jornada de seis meses entre os planetas, você estaria sem peso.
Na superfície de Marte, você viveria e trabalharia em aproximadamente um terço da gravidade da Terra
Quando voltasse para casa, teria de se readaptar à gravidade que tomamos como certa.

A transição de um campo gravitacional para outro é mais complicado do que parece. Isso afeta sua orientação espacial, coordenação entre olho-cabeça e mão-olho, equilíbrio, locomoção e é bem provável que você sinta dificuldades de movimento. Se você tiver que pousar uma espaçonave em Marte, pode ser perigoso. A NASA aprendeu que, sem a gravidade atuando no seu corpo, seus ossos perdem minerais em uma taxa de mais de 1% ao mês. Em comparação, a taxa de perda óssea de homens e mulheres idosos na Terra é de 1% a 1. 5% ao ano. Mesmo depois de retornar à Terra, sua perda óssea pode não ser corrigida por reabilitação, o que aumenta o risco de sofrer fraturas relacionadas à osteoporose mais tarde na vida.

Além disso, se você não se exercita e se alimenta adequadamente, perderá força muscular, resistência e experiência de descondicionamento cardiovascular, uma vez que não requer esforço para flutuar pelo espaço. Não deve ser nada fácil se exercitar numa cabine no espaço, não é?

Outro fator de risco é que os fluidos do seu corpo se deslocam para cima, até a cabeça, o que pode pressionar os olhos, causando problemas de visão. Você está apto a desenvolver cálculos renais devido à desidratação e aumento da excreção de cálcio dos ossos. Medicamentos reagem de maneira diferente em seu corpo no espaço. Nutrição, incluindo comer o suficiente, torna-se importante, caso contrário você pode comprometer a sua saúde desde nutrientes são necessários para a função de cada célula e sistema em seu corpo.

Solução da NASA: realizar autoavaliações periódicas e oferecer aos tripulantes medicamentos idealizados para repor citrato de potássio para evitar cálculos renais.

2 Isolamento e Confinamento

A NASA aprendeu que questões comportamentais entre grupos de pessoas espremidas em um pequeno espaço por um longo tempo, não importa quão bem treinadas elas sejam, são inevitáveis. Já pensou brigar com alguém presa dentro de um tubo sem poder sair “para esfriar a cabeça”?

No trabalho realizado pela NASA, as equipes de expedição selecionadas para uma estada a bordo da estação espacial são cuidadosamente escolhidas, treinadas e apoiadas para garantir que possam trabalhar efetivamente em equipe por seis meses. Em especial, as tripulações de uma missão a Marte passarão por um exame e uma análise ainda maiores, pois viajarão mais e mais longe do que qualquer humano anterior, ficando mais isoladas e confinadas do que podemos imaginar.

Os tipos de problemas que você pode encontrar são um declínio no humor, cognição, moral ou interação interpessoal. Você também pode desenvolver um distúrbio do sono porque seu ritmo circadiano pode ser eliminado devido aos 38 minutos extras diários em Marte.

Podemos também imaginar que a depressão é uma doença possível em um ambiente pequeno e barulhento, onde o estresse do isolamento prolongado e do confinamento são inevitáveis. A fadiga também é um fator que pode gerar depressão, já que haverá momentos com carga de trabalho pesada e horários de mudança. Por outro lado, os períodos de monotonia podem levar a um tédio insuportável.

Solução da NASA: Actigrafia, um método que avalia e melhora seu sono e alerta registrando o quanto você se move e quanta luz ambiente está ao seu redor. A iluminação planejada e uma plataforma para desabafar o que está na mente também devem ajudar.

3 Ambientes Hostis e Fechados

A NASA aprendeu que o ecossistema dentro da espaçonave desempenha um grande papel na vida cotidiana dos astronautas. Micróbios podem mudar características no espaço e os microorganismos que vivem naturalmente em seu corpo são transferidos mais facilmente de pessoa para pessoa em habitats fechados como o da estação espacial.
Além disso, seus níveis de hormônio do estresse são elevados e seu sistema imunológico está alterado, o que pode levar a uma maior suscetibilidade a alergias ou outras doenças e doenças. Cada centímetro e detalhe de seus aposentos de trabalho deve ser cuidadosamente pensado e projetado. Assim como você não gostaria que sua casa fosse muito quente, muito fria, apertada e lotada, muito barulhenta, ou não bem iluminada, você também não gostaria de trabalhar e morar em um lugar assim no meio do espaço, não é?

Solução da NASA: Monitoramento da qualidade do ar, testes regulares de sangue e urina e iluminação confortável e eficiente.

4 Radiação

Sem dúvida alguma, apesar de todos esses aspectos parecerem difíceis, o aspecto mais perigoso de viajar para Marte é a radiação espacial.

Para você ter uma ideia, na estação espacial, os astronautas recebem mais de dez vezes a radiação do que o que ocorre naturalmente na Terra. Isso acontece porque o campo magnético e a atmosfera do nosso planeta protegem-nos da severa radiação cósmica, mas sem isso você fica mais exposto à radiação traiçoeira.

Acima da blindagem protetora da Terra, a exposição à radiação pode aumentar o risco de câncer, além de poder danificar o sistema nervoso central, tanto com efeitos agudos como conseqüências posteriores, manifestando-se como função cognitiva alterada, função motora reduzida e alterações comportamentais.

Além das doenças que virão com o tempo, a radiação do espaço também pode causar “a doença da radiação” que resulta em náusea, vômito, anorexia e fadiga. Você pode desenvolver doenças degenerativas do tecido, como catarata, doenças cardíacas e circulatórias. Por causa disso, a comida que você come e o remédio que você toma devem ser seguros e manter seu valor nutricional e farmacêutico, mesmo sendo bombardeados com radiação espacial. Um veículo viajando para Marte e um habitat em Marte precisará de uma camada protetora significativa, que, no entanto, continuará sendo inútil contra alguns tipos de radiação espacial.

Solução da NASA: Procedimentos de blindagem, monitoramento e operacionais controlam os riscos de radiação a níveis aceitáveis ​​para mantê-lo seguro.

5 Distância da Terra

Que tipo de comida e remédio você embalaria se tivesse que fazer uma viagem de três anos sem acesso a uma mercearia ou farmácia? Espero que você planeje corretamente, pois responder errado pode ser fatal. A comunicação com Marte não é lá muito boa – você pode imaginar pelos 140 milhões de milhas que separa Marte da Terra – e os equipamentos utilizados podem falhar. Você está pronto para ser seu próprio médico em caso de emergência?

Solução da NASA: Ela garante que seu treinamento vai capacitar os viajantes a fazerem ultrassonografia em si mesmos, produzirem solução ultravenosa a partir da água purificada da cabine espacial e medicamentos que resistam à viagem espacial.

Os estudos estão usando a estação espacial para descobrir que tipos de eventos médicos acontecem no espaço ao longo de seis meses e que tipos de habilidades, procedimentos, equipamentos e medicação são necessários. Resta a nós aguardar as próximas novidades e torcer pelos corajosos tripulantes que escolherem ir para essa missão.

Default image
Vanessa Mathias
Pesquisadora de tendências e inovação, além de sócia e editora do site Chicken or Pasta
Leave a Reply

Ad Blocker Detected!

Refresh