A ação incrível que escancarou o pior restaurante de NY

A alimentação americana nunca foi grande exemplo de saudabilidade e a realidade nas escolas é ainda mais preocupante. Excesso de industrializados, sódio em abundância, muita fritura e, óbvio, abuso de açúcar. E se isso já não fosse o suficiente, inspeção recente feita pelo Departamento de Saúde da Cidade de Nova Iorque escancarou também a falta de higiene e o descaso com a data de validade dos alimentos.

Todo este contexto poderia virar mais uma notícia batida, daquela que a mídia registra, que nos choca, mas que segue omitida. Diante deste cenário, a ONG Diabetride,  resolveu agir e colocou em prática uma ideia simples, porém eficiente e poderosa, criada pela agência Area 23.

Baseados em dados reais, divulgados pela NYCity News Service investigation, a agência conseguiu “hackear” o Yelp (sim, isso mesmo, aquela plataforma de “reviews” e indicações sobre tudo) e criar um perfil com o nome da cantina que trazia  o cardápio menos nutritivo de NY. O resultado foi imediato: 200 reviews com uma estrela (a nota mais baixa que você pode dar a um restaurante) e, em menos de duas semanas, o Caton Café ganhou o status do pior restaurante de NY.

A provocação foi além, ao conseguir mobilizar a comunidade para um abaixo-assinado, cujo objetivo é a conquista de opções mais nutritivas e menos calóricas nos menus das escolas públicas da cidade, que você pode conferir aqui.

Vale destacar que o empenho foi tamanho, que parte da estratégia envolveu ativar os membros de elite do Yelp, já que a plataforma tentou apagar mais da metade dos reviews, por se tratar de um perfil “fake”. Como não há como apagar reviews dos dos “elite members”, a média foi mantida e o Caton Café segue como o pior restaurante de NY.

Grandes ideias não precisam ter alto custo, se forem potentes.
A criatividade pode (e deve) ajudar a transformar o mundo.

Default image
Monica Gelbecke
Diretora de Grupo de Contas na Fbiz

One comment

Leave a Reply

Ad Blocker Detected!

Refresh