Em 2017, em um dos maiores festivais de música popular do mundo, o até então desconhecido cantor de jazz Salvador Sobral conquista a Europa, e depois se vê obrigado a abandonar os palcos para realização de um transplante de coração. Foram 6 meses de internação até a realização da esperada cirurgia, que felizmente ocorreu muito bem.

Salvador Sobral (e a irmã Luísa Sobral) vencendo o Eurovision no ano passado

Depois de um ano, o músico português volta aos palcos para uma emocionante apresentação junto de Caetano Veloso, do qual ele declara uma profunda admiração. Já Caetano, revelou admiração mútua, descrevendo Salvador Sobral como uma “pérola da música portuguesa”.

Para mim, a apresentação deles foi o ponto alto do evento, já que as canções finalistas desse ano não me agradaram. Até mesmo a canção vencedora “Toy”  (da artista israelense Netta Barzilai) não me agradou nem um pouco.

Renovado, Salvador Sobral nunca decepciona; demonstra muita energia e carisma, continuando com sua simplicidade e enorme talento. Após a apresentação do novo single “Mano a Mano”, ele convida Caetano Veloso ao palco, que visivelmente fica emocionado e leva a plateia ao delírio. Simplesmente lindo!