in , ,

Plenae: plataforma digital propõe a reflexão sobre a velhice que queremos ter

Especialistas garantem que a pessoa que vai viver 150 anos já nasceu. A expectativa de vida cresce ano a ano ao passo que nossa sociedade intensifica o culto ao jovem. Diariamente, nos esforçamos para não envelhecer. A ciência gasta milhões em pesquisas para entender qual o impacto do tempo no nosso corpo e como podemos frear o que hoje é inevitável.

A longevidade transpassa os desejos individuais de permanecer vigoroso. Há algum tempo, ouvimos falar na inversão da pirâmide populacional e no envelhecimento geral da população, causando graves entraves nas políticas públicas ao redor do mundo. Nossos governos – assim como nós, é claro – terão que pensar em um novo formato para atendimento de saúde, previdência, segurança e economia, por exemplo.

Silver Valley

Na França, desde 2008, existe uma rede de parceiros dedicada “ao desenvolvimento de projetos de inovação e parcerias comerciais e industriais para atender às necessidades e usos dos idosos e suas famílias”. É o Silver Valley – nome que remete aos cabelos grisalhos que chegam com a idade.

A reunião de empresas de diferentes cadeias de valor promove evolução mais rápida de soluções, produtos e serviços para a população mais velha

Como queremos envelhecer?

Pensando em um envelhecimento autônomo e saudável, foi lançada neste 15 de maio a plataforma digital Plenae. A iniciativa é de um octogenário notório pelos seus vigores físico e mental: Abilio Diniz. Segundo ele, a ideia do Plenae é compartilhar de forma acessível experiências adquiridas nestes 81 anos e reunir saberes com especialistas em diferentes áreas do envelhecimento.

 

“O Plenae nasceu do meu coração e do meu desejo de compartilhar” explicou Abilio Diniz durante o lançamento da plataforma

A plataforma está dividida em cinco pilares fundamentais:

Propósito – é o que dá sentido à nossa vida e nos dá a sensação de que estamos sendo o melhor que poderíamos ser
Corpo – não é só atividade física, mas alimentação e todas as demais escolhas diárias que impactam na saúde do nosso organismo
Mente – repensar e refletir sobre como somos para vivermos melhor ao longo da jornada
Relações – o ser humano é gregário e, por isso, este pilar refere-se à qualidade, intimidade e duração das nossas relações afetivas
Espírito – trata-se da fé e da espiritualidade, independente das práticas religiosas
Contexto – é o meio onde estamos inseridos. Se temos acesso a saneamento básico, se nossa alimentação é de qualidade, se estudamos em boas escolas

Os pilares são interdependentes e, por isso, o segredo da longevidade estaria no equilíbrio e integração entre eles

O evento de lançamento contou com palestras de especialistas em longevidade realizadas por profissionais como Leandro Karnal, historiador e ícone pop da internet;  Alexandre Kalache, médico carioca apresentador do programa “50 Mais CBN”; Lygia V. Pereira, pesquisadora e chefe do Laboratório Nacional de Células-Tronco Embrionárias da USP; Susan Pinker, psicóloga americana e autora do livro “The Village Effect”; e Dan Buettner, National Geographic Fellow e um dos autores do best-seller do New York Times “The Blue Zones: lições para viver mais tempo de pessoas que viveram mais”.

Talvez possa parecer cedo para você, jovem leitor – cof, cof –, pensar na vida aos 90 anos. O fato é que a velhice de hoje é bem diferente da velhice há 30 ou 40 anos, quando quem tinha 60 já estava com os dias contados. Ao mesmo tempo, como citou Karnal em sua apresentação para a seleta plateia do Plenae, o mito da “Sibila Cumana” nos lembra que a imortalidade não basta. O que vale é viver o máximo possível, mas de forma autônoma e saudável. E quem sabe uma boa dose de bom humor e um pouco de curiosidade ajudem neste processo. Afinal, você deve concordar comigo, “update or die”.

Report

What do you think?

82 points
Upvote Downvote
Participant

Written by Jessica Panazzolo

Jornalismo, marketing, comunicação e facilitação. Fã de séries, gatos, artes plásticas e desenvolvimento humano.

Years Of Membership

2 Comments

Leave a Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *