Você já parou para se perguntar por que é importante ir à uma universidade?

Bem, mais que aprender sobre um ofício, os professores estão ali para te ensinar a como utilizar a sua arma mais letal: o pensamento. Seja ele crítico, matemático, contemplativo ou filosófico, aprender a pensar é aprender a colocar as ideias e os argumentos no seu devido lugar, dando fortaleza a eles.

Ao nos tornarnos conscientes do poder da expressão, passamos a ver a linguagem de outra maneira. O impacto de uma frase começa desde que cumprimentamos alguém na rua, como conversamos com os nossos amigos e familiares, ou como resolvemos situações burocráticas. Tudo o que nos acontece tem a ver com como nos expressamos – para o bem ou para o mal.

Mas como fazer com que o pensamento tenha coerência?
Simples: escrevendo!

O professor Jordan Peterson explica o poder de saber escrever, para ser capaz de articular uma ideia com clareza e, em última análise, para saber como pensar.

“Se eles podem pensar, falar e escrever corretamente, eles serão verdadeiramente letais: nada ficará em seu caminho”.

Escrever é a maneira mais eficaz de expor as ideias, porque ao desenvolver um texto é preciso apontar sugestões e informações ao leitor, e isso nos enche de bagagem sobre o tema e, assim, inevitavelmente ganhamos mais poder. Entenda melhor com as explicações de Jordan no vídeo e a transcrição abaixo:

“A melhor maneira de ensinar alguém a pensar é ensiná-lo a escrever (…)

É muito difícil ensinar alguém a escrever porque requer muito tempo. Avaliar um bom ensaio, isso é fácil: ‘você conseguiu, 10, você fez tudo certo’. Avaliar um mal ensaio? ‘Uau! As palavras estão erradas, as frases estão erradas, as orações estão erradas e não estão bem organizadas em parágrafos, os parágrafos são inconsistentes e o texto como um todo não faz sentido…’. Querer dizer a alguém onde ele errou é como dizer: ‘Bem, você fez tudo errado, tudo neste artigo está errado’. Mas isso não é útil. Você tem que encontrar os pequenos elementos que estão bem feitos e também mostrar os erros. E isso é realmente trabalhoso. Da minha parte, tenho procurado incentivar a produção em vez da qualificação. Mas a melhor coisa que você pode fazer é ensinar como escrever, porque não há diferença entre saber e pensar.

Algo das universidades que eu nunca entendi é que ninguém nunca diz aos alunos por que eles têm que escrever alguma coisa. Eles são informados: ‘Vocês têm que fazer este trabalho.’ ‘Bem, por que eles estão escrevendo?’ ‘Porque eles precisam da qualificação!’ E não é assim! Eles precisam aprender a pensar! Porque pensar os faz agir efetivamente no mundo. O pensamento faz com que eles ganhem as batalhas que enfrentam, das quais podem ser por bons objetivos.

Se eles podem pensar, falar e escrever corretamente, eles serão verdadeiramente letais: nada ficará em seu caminho. É por isso que eles estão aprendendo a escrever. Eu não posso acreditar que isso não é dito. Escrever é a arma mais poderosa que você pode dar a alguém. Eu conheço muitas pessoas incrivelmente bem sucedidas, eu as vi durante toda a minha vida. São pessoas que ninguém gostaria de discutir. Fazem pedaços de qualquer um facilmente.

Mas não por má intenção. Mas porque sabem se defender com um argumento próprio, é importante ter suas as ideias ordenadas, porque senão parecerá (e será) um tonto. Você não vai chegar a lugar nenhum. Mas se você pode formular seus argumentos de forma coerente, se você pode apresentá-los, se você pode conversar com os outros e desenvolver uma proposta… wow! As pessoas vão dar-lhe dinheiro, você terá oportunidades, influência… Para isso eles estão na faculdade, por isso fazem o que fazem.

Ensine as pessoas a serem articuladas, porque essa é a coisa mais perigosa que podem ser. Isso sim é estimulante para alguém. Quem sabe disso, bem… por que você está aprendendo a escrever? Porque essa é a sua espada, aí está o seu M16, seu colete à prova de balas… Assim é como você aprende a usá-los. Mas! ah! Isso é para o meu mistério indecifrável… Por que isso não é óbvio para todos? É uma daquelas coisas que podem te deixar louco se você tentar entendê-las. É como se houvesse uma conspiração para atrair as pessoas para o sistema de ensino para torná-los mais fracos… Eu acho que isso mantém uma concorrência controlada… Talvez seja uma maneira de pensar sobre tudo isso. Se seus alunos são estúpidos, eles não o desafiarão.”


Also published on Medium.