in ,

Máquina de xerox, edição manual e dias de trabalho: os processos por trás da produção artesanal da capa do disco Nevermind, do Nirvana

O Nirvana lançou o disco “Nevermind” há 27 anos (eu lembro…eita) e, na época, provavelmente nem imaginavam que estavam colocando no mercado uma das capas mais icônicas da história da indústria musical.


A foto do bebê em uma piscina com uma nota de um dólar na frente é reconhecida em todo canto do mundo. Mas você sabe como rolou a ideia pra essa arte?

O diretor de arte Robert Fisher foi o responsável pelo desafio de transformar real o que se passavam na cabeça de Kurt Cobain. Em uma entrevista inédita publicada pelo Milanote, Fisher confirmou que a ideia inicial era usar a foto de um parto realizado embaixo d’água. Mas além das imagens serem ruins – vale lembrar que naquela época não rolava buscar as fotos em bancos de imagem na internet – era tudo muito explícito para a capa de um CD de rock. 

Foi Kurt quem sugeriu, então, a opção de um bebê embaixo d’água – e acrescentou ainda um anzol na frente dele. A partir daí, a equipe envolvida no projeto começou a pensar em algo para aparecer pendurado nesse anzol.

Um pedaço de carne, um CD, um burrito e até um cachorro foram cogitados. De quem realmente veio a ideia da nota de dólar ninguém sabe dizer, mas todo mundo curtiu e aprovou. Inclusive Kurt. Ou seja: não havia nenhuma grande mensagem a ser transmitida com a capa, com metáforas, analogias nem nada do tipo. Foi uma construção “orgânica”, segundo o diretor de arte.
As fotos do bebê foram tiradas por Kirk Weddle, em uma sessão que levou apenas 15 minutos e garantiu aos pais da criança um cachê de 200 dólares.

Depois das fotos, veio a parte da edição – que lembrando, mais uma vez, não contava com o Photoshop e a facilidade que temos hoje. Na foto mesmo, com uma caneta vermelha, Fisher marcou algumas edições a serem feitas – inserir a nota, algumas bolhas a mais, apagar as marcas do chão da piscina e deixar o tom de azul mais chapado… Foram necessários alguns profissionais fechados dentro de salas escuras por alguns dias até chegar no resultado final.

E, por fim, o logo da capa, que traz o efeito de ondas, foi feito da forma mais artesanal possível: Fisher imprimiu uma fonte que gostava, a colocou em uma máquina de xerox e, quando a máquina começou a funcionar, ele mexeu na imagem. O resultado é esse que você conhece.

Hoje, o bebê da capa tem 27 anos e é fã de Nirvana – tem até uma tatuagem escrito “Nervermind” no peito. O nome dele é Spencer Elden e ele provavelmente é um dos caras com uma das histórias mais legais a contar do mundo. 


Also published on Medium.

Reportar

Gostou do post?

82 points
Upvote Downvote
Mentor

Escrito por Gustavo Giglio

Updater, sócio do UoD, diretor de marketing/novos negócios.

100 Posts Mr. Postman!1000 Posts NinjaContent AuthorStory Maker

Comentários

Carregando…

0