in

Brie Larson e Sebastian Stan “roubam a cena” no sábado, na CCXP 2018

Ser o centro das atenções na CCXP não é uma tarefa fácil: é preciso aceitar uma “guerra” contra cosplayers, influencers, atrações, colecionáveis e os próprios amigos que nos acompanham nesta epopéia. Apesar das tantas opções, por volta das 16h, todos os olhos se voltaram para o octógono envidraçado do Omelete, posicionado numa área central da São Paulo Expo.

Sebastian Stan

Todos ali aguardavam ansiosamente a aparição e entrevista ao vivo concedida por Brie Larson, que dá vida à Capitã Marvel, e o Soldado Invernal, Sebastian Stan, nesta ordem.

Brie chegou mais tímida, sob uma chuva de aplausos. A caminhada entre o camarote e o estúdio 360º foi percorrida como num desfile, e a americana se mostrava levemente tímida diante da multidão.

Brie Larson

Devidamente posicionada diante das câmeras e dos olhares fixos dos fãs, Brie comentou sua rápida visita ao Masp ontem, quando desembarcou em São Paulo. Disse que ficou impressionada com a arquitetura do nosso museu, e que foi positivamente surpreendida pela exposição.

Num clima descontraído, a heroína confessou que não resistiu às nossas delícias, e não poupou elogios ao pão de queijo e às caipirinhas — “elas eram fortes e funcionaram muito bem”, disse aos risos.

Já numa fala mais série, Brie relembrou o quanto lutou para manter seu corpo fora “das conversas”, como se quisesse escondê-lo, a fim de deixar apenas o seu talento para a dramaturgia guiar sua carreira. No papel de Capitã Marvel, a americana falou que teve a chance de usá-lo como instrumento, e de um jeito que sequer havia imaginado.

Protagonizando a maior parte das sequências de ação, dispensando stunts, Brie pontuou que as coreografias de luta se tornam quase como uma dança, uma vez que ninguém se machuca — obviamente.

Depois de tascar um beijão na parede de vidro onde escreveu seu nome, a loira deu espaço ao sorridente Sebastian Stan, que chegou correndo ao palco.

Antes de entrar no octógono, porém, contornou a saleta para cumprimentar com os braços abertos a platéia eufórica — e o delírio do público fez o “esforço” do astro valer a pena.

Duas moças mais próximas à grade diziam: “isso sim é um ator de verdade”, numa leve queixa à postura de Brie, que entrou e saiu sem dar muita atenção às centenas de pessoas que aguardavam pacientemente a aparição dos astros.

Com o microfone em mãos, o Soldado Invernal mais uma vez destacou o calor da receptividade brasileira e, como Brie, disse que aquele era o ponto alto da vista à CCXP.

Sobre o seu trabalho, Sebastian afirmou estar tão à vontade na pele do herói que, por vezes, quando em cena com Chris Evans (o Capitão América), eles se perguntavam se estavam mesmo interpretando ou se “esqueceram” dos personagens e estavam apenas sendo.

Os 10 anos da Marvel Studios não ficou de fora da conversa, assim como a morte de Stan Lee. “É muito triste não tê-lo conosco, mas é gratificante ver a evolução das histórias e personagens que ele criou”, ponderou o galã.

Antes de deixar o palco de vez, Sebastian “quebrou o protocolo” e desceu no corredor de acesso ao público, atendendo a pedido de fotos e autógrafos.

O Soldado Invernal, quem diria, tem um coração quente — e incendiou ainda mais o sábado na CCXP 2018.

Reportar

Mentor

Escrito por Eloa Orazem

Sobreviveu ao retorno de Saturno, mas não o fez intacta: se (des)fez em pedaços ao longo do caminho, e agora tenta montar um quebra-cabeça pessoal que faça algum sentido. As dúvidas e as mudanças perdoam a carreira -- Eloá é jornalista há dez anos, e tem passagens por revistas, sites, televisão e rádio.

Anos de UoDUsuário VerificadoContent Author100 Posts Mr. Postman!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Gostou do post?

82 points
Upvote Downvote