in ,

“Samurai 8”, o novo mangá do criador de Naruto

No final de dezembro, aconteceu mais uma edição do evento Jump Festa, no Japão. Os fãs de mangá receberam uma série de anúncios importantes – entre eles, destaca-se o lançamento da nova obra de Masashi Kishimoto, autor do sucesso internacional “Naruto”. 

O novo mangá, intitulado “Samurai 8: Hachimaruden”, leva ainda a assinatura do artista Akira Okubo, que será responsável pelo design dos personagens, enquanto Kishimoto assina o trabalho original.

Os quadrinhos serão publicados pela revista Weekly Shonen Jump, uma das mais relevantes do segmento, com lançamento previsto já para o primeiro semestre do ano, provavelmente por volta do mês de março.

Em 2018, já havia sido confirmado pelo próprio editor chefe da revista que a publicação seria em formato seriado, e não apenas uma história única. 
No evento, foi divulgado um vídeo promocional para apresentar a nova produção: 

https://youtu.be/HrAJpE5Ex1o

As legendas que aparecem no vídeo querem dizer, em tradução livre, algo mais ou menos assim: “Se você quer se tornar um samurai, estar preparado para a morte é essencial” / “Sete chaves” / “Espírito Samurai” / “Não existe uma ‘pessoa’ dentro de um samurai” / “A chave é ser chamado a uma existência especial” / “Você tem coragem?”. 

Uma sinopse oficial ainda não foi divulgada, mas a especulação, com base no filme e em falas antigas do criador, é que a história reúna elementos cyberpunk com a cultura feudal do Japão, que é marcada especialmente pelas figuras dos ninjas e samurais. Na mesma ocasião, Junko Takeuchi, responsável por dar voz ao Naruto, afirmou que, segundo Kishimoto, o novo mangá irá combinar “seu amor pela cultura e vestuário japonês com ficção científica”. 

“Naruto” foi finalizado em 2014 e, desde então, seu criador não lançava outro projeto original – mas, desde 2015, ele já falava sobre uma vontade de criar uma nova obra de ficção científica. “Naruto” surgiu inicialmente em 1999 e também foi serializado na Weekly Shonen Jump. A história ganhou uma adaptação para anime em 2002, após vender milhões de cópias impressas.

O projeto rendeu a seu criador cinco Grammys Awards além do “Prêmio Yakura” de melhor venda de mangá. 

Outro trabalho assinado por Masashi, “Karakuri”, de 1996, recebeu o prêmio Hop Step Award, um dos grandes responsáveis pela continuidade do trabalho dos editores da revista com mangás.

Reportar

Gostou do post?

83 points
Upvote Downvote
Hero

Escrito por Gustavo Giglio

Updater, sócio do UoD, diretor de marketing/novos negócios.

100 Posts Mr. Postman!1000 Posts NinjaContent AuthorStory Maker

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0