14.1 C
Sao Paulo
17/11/2019
Sem categoria

As histórias sangrentas de Érzsébet Báthory e o Castelo de Čachtice

Viajar atrás de lendas, folclore e fatos históricos curiosos é algo que eu tenho como hobby. No início de janeiro tive a oportunidade de visitar um lugar que já há algum tempo estava no meu caderno de anotações: a cidade de Čachtice (se pronuncia tchárr-ti-tsê) na Eslováquia; o local é um vilarejo minúsculo que fica uma hora e meia da capital Bratislava, mas possui uma atração bastante particular: um dos castelos de Érzsébet Báthory, a famigerada “condessa sangrenta”.

Os fatos são controversos e muitos historiadores buscam respostas para eles, mas – rezam as lendas – que a dita condessa assassinou mais de 650 mulheres para se banhar em sangue e manter sua juventude (!).

Báthory que possuía origem húngara e mantinha um título nobre de “condessa” possuía diferentes castelos pela Europa central. Registros afirmam que em Čachtice que ela veio a ser julgada por seus crimes e mantida presa no lugar (por ser da nobreza), mas morreu misteriosamente 5 dias após.

O castelo hoje está parcialmente em ruínas e fica no topo de uma montanha, mas ainda assim possui uma energia poderosa e imponente em sua arquitetura. Como era janeiro, o local estava cheio de neve e era impossível chegar de carro no topo. Junto com alguns amigos percorri a subida de quase 3km na neve a pé.

Demorou um tanto pelo terreno escorregadio, mas valeu a pena. A vista é sensacional e o castelo em si é um bom exercício de imaginação. Na floresta ao redor lobos uivavam e alguns cães negros gigantes faziam a guarda junto a um “porteiro” que revelou que fica sozinho lá em cima a semana toda para receber os poucos turistas que aparecem. É um cenário de filme de terror e o funcionário contou que não é raro, de madrugada, aparecerem (sic) “satanistas que vão até lá fazer rituais e invocar o espírito de Érzsébet Báthory”. Surreal.

Um detalhe curioso é que a pequena vila que fica no sopé da montanha vive da lenda de Lady Báthory. E há restaurantes, lojas de souvenires e (pasmem) até um energético que leva o nome da condessa. Ahhh, o marketing de oportunidade. =)

Na rota dessas personagens de filme de terror escrevi um outro post mais antigo sobre o Conde Drácula. Que venham os próximos lugares curiosos!

Posts Relacionados

Por dentro do mega aeroporto de U$17 bilhões da China

Julio Moraes

As muitas formas de uma Londres vista do alto

Wagner Brenner

A ‘Casa dos Sonhos da Barbie Malibu’ é real e está no Airbnb

Julio Moraes

2 comentários

Happy new fear 🥂🍾 16/01/2019 at 12:47 AM

Que história incrível! me fez lembrar de Delphine LaLaurie, que foi uma rica dama que viveu nos EUA. Conta a história que ela mergulhava suas mães e rosto numa bacia cheia de sangue de escravos, acreditando que assim poderia rejuvenescer.

Reply
Guest 15/01/2019 at 12:16 PM

Tem uma série chamada Lore na Amazon Prime. Um dos episódios conta a história dela.

Reply

Comente

Ad Blocker Detected!

Refresh