in ,

Einstein era um mau aluno?

Um mito constantemente repetido (até virar verdade?) é o de que Albert Einstein era um mau aluno, chegando até mesmo a ser reprovado em matemática.

Geralmente esta afirmação vem acompanhada do discurso intelectualóide de auto-ajuda que “Einstein era mau aluno e se tornou o que é, você também pode! Acredite em seus sonhos! Só depende de você!

Mas quanto disso é verdade? Bem, nada. E tem uma razão curiosa do por quê tal história (falsa) ter se propagado….

Einstein nasceu na cidade de Ulm, na Alemanha, em 1879 e, em 1905, começou a trabalhar como funcionário de patentes na Suíça. Sua famosa Teoria da Relatividade – que ajuda a explicar a interação entre espaço, tempo e a gravidade – foi escrita em 1915.

Além de não ter dito mais 90% das frases a ele atribuídas na internet :), suas notas eram excelentes em todas as disciplinas, à exceção do Francês, razão pela qual ele não foi aprovado na Escola Federal Politécnica de Zurique em sua primeira tentativa, aos 16 anos de idade, dois antes da idade regular; aos 15 anos, já dominava cálculo integral e diferencial.

Um dos motivos atribuídos à lenda urbana de que Einstein era um mau aluno é a diferença na maneira como as notas na Alemanha e na Suíça são contabilizadas, conforme uma história contada pelo Washington Post, a partir da biografia original do falecido físico.

Enquanto em seu país de origem (Alemanha), a nota 1 indica ótimo desempenho e a nota 6 o oposto, na Suiça, a atribuição é exatamente inversa, sendo 6 a maior nota possível e 1 a mais baixa.

Certificado de matrícula de Albert Einstein de 1896, aos 17 anos

Ao serem encontrados os registros escolares do pequeno Einstein, assumiram inicialmente que, por sua origem alemã, as notas ali expressas indicassem um aluno com terrível performance acadêmica quando, na verdade, estavam diante de um boletim ‘nota 10’ em história, álgebra, geometria, geometria descritiva e física.

Então “pode continuar estudando que mal não vai fazer”! (Albert Einstein)

Report

What do you think?

86 points
Upvote Downvote
Contributor

Written by JC Rodrigues

JC Rodrigues (jcrodrigues.net) é mestre em Comportamento do Consumidor (com estudos sobre carros autônomos e seres artificiais), palestrante, especialista em storytelling, negócios digitais e impacto da tecnologia no comportamento humano.
Professor de Storytelling e do MBA em Comunicação Digital na ESPM, tem uma pug chamada Maya, publicou cinco livros sobre comportamento e tecnologia e, durante as crises de abstinência, escreve artigos despretensiosos a respeito da interação entre o ser humano e máquinas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *