Pare de Passar Pano: lambe-lambes discutem machismo e homofobia

Todos os dias, as mulheres e a comunidade LGBTQ lidam com comentários de teor obsceno, olhares, intimidações e situações de abuso nas ruas ou redes sociais. Inúmeras pesquisas trazem números alarmantes.

Em 2016, uma pesquisa da ActionAid revelou que 86% das mulheres brasileiras já sofreram assédio em público. O Brasil já é o país que mais mata travestis e transexuais no mundo: foram 127 casos somente em 2016, uma média de um caso a cada três dias. Os assassinatos de pessoas LGBTQ cresceram 30% entre 2016 e 2017, e somam-se aos 164 casos de mulheres estupradas por dia no mesmo período.

Duas estudantes de publicidade de Aracaju (SE) encontraram um jeito criativo e inusitado de levar essa discussão para as ruas e gerar conversa em torno do assunto questionando situações que estão enraizadas na sociedade e que precisam ser mudadas. 

Através de uma série de lambes coloridos e um perfil no Instagram @PareDePassarPano, Thaissa Tupinambá e Beatriz Sotero buscam criar oportunidade de falar sobre o tema, refletir e propor uma atuação diferenciada.

Default image
Paula Rizzo
Publicitária, mãe, curiosa e usa boa parte da sua energia inspirando gente na consultoria e*ideias. ;)

Ad Blocker Detected!

Refresh