in , ,

Garrafinha chique é primeira aposta do Cannes Lions para se tornar mais sustentável

A medida, feita em parceria com a Deloitte, é parte de um esforço para reduzir a produção de plástico durante o festival

Diante de um cenário de emergência climática, o Cannes Lions decidiu também tomar uma atitude para reduzir o consumo de plástico durante o festival, em prol de uma maior sustentabilidade. Um dos primeiros passos? Substituir as muitas garrafinhas de água de plástico por uma versão reutilizável bem chique: a Closca.

Apresentada ao mercado como uma espécie de garrafa de água vestível, a Closca será oferecida pela Deloitte, primeira parceira de sustentabilidade do Cannes Lions, em um visual exclusivo para a edição de 2019, mas sem nenhum logotipo explícito. “Queremos encorajar o uso [da Closca] também depois do final do festival”, explicou um release sobre a novidade.

Com um design bem diferente, que permite que ela se prenda a diversos tipos de objetos, a Closca é feita de vidro, é bastante resistente e permite o uso com líquidos frios ou quentes. Ela também acompanha um app que indica os bebedouros mais próximos – e o Cannes Lions 2019 promete deixar bem claro no mapa onde estarão os bebedouros nas proximidades do Palais, permitindo que cada pessoa recarregue sua garrafinha e se mantenha hidratado sem poluir o planeta.

Além da distribuição de garrafinhas de água chiques, o festival também informou que as tradicionais sacolas do festival serão feitas de materiais totalmente biodegradáveis e que não mais incluirão itens de papel no seu interior. Além disso, o festival garante que quaisquer itens descartáveis utilizados durante a semana da premiação também serão devidamente reciclados.

Pode parecer um tímido primeiro passo, mas ao menos é um passo a frente – e daí, já não estamos mais no mesmo lugar, diria a espirituosa canção de Chico Science & Nação Zumbi.

Reportar

Mentor

Escrito por Jacqueline Lafloufa

Jornalista freelancer há 10+ anos, já escreveu e editou para grandes publicações brasileiras (Galileu, UOL, B9, Tecnoblog). Também transforma suas pesquisas jornalísticas em apresentações públicas – como palestras, oficinas e debates. Eventualmente atua como ghostwriter, com experiência em produção de conteúdo. Em oportunidades especiais, faz tradução literária do inglês para o português. É pós-graduada em comunicação digital (USP) e jornalismo científico (Unicamp), e bacharel em estudos literários.

Content Author100 Posts Mr. Postman!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Gostou do post?

84 points
Upvote Downvote