Robôs jornalistas podem ser alternativa para jornalismo local

O debate sobre o uso de sistemas de inteligência artificial para a produção de notícias já é algo que os jornalistas debatem há algum tempo, mas agora o desafio se tornou outro: produzir notícias de forma automatizada poderá ser a única forma de publicar notícias para mídias regionais.

Segundo a empresa de tecnologia United Robots, da Suécia, os robôs estão cada vez mais preparados para produzir boas notícias a partir de bases de dados estruturadas – o que permitiria uma cobertura bem razoável para as editorias de esportes e negócios regionais. Curiosamente, é exatamente o jornalismo local que vem sofrendo com o que o Atlas da Notícia chamou de “desertos de notícia”, onde existem poucos ou nenhum jornalismo regional.

É nesse flanco que o jornalismo automatizado, ou robótico, pode entrar. A partir de bases de dados, seria possível cobrir todos os campeonatos esportivos regionais de cabo a rabo, além de acompanhar o que puder ser “planilhado”, por assim dizer.

Em alguns casos, não se trata da escolha entre um texto bem escrito por um jornalista ou um artigo automaticamente produzido por um robô. Trata-se de escolher entre uma notícia robótica ou nenhuma notícia

Cecilia Campbell, gerente de marketing e de produto da United Robots

Não é nada fácil, como jornalista, enxergar a redação robótica como alternativa. No entanto, pensando que de repente ela pode se tornar uma alternativa única para informar pessoas em áreas que estão se tornando desertos de notícias ou para desafogar o trabalho dos sobrecarregados jornalistas regionais, pode ser uma forma interessante de aliar o trabalho humano e o robótico.

Default image
Jacqueline Lafloufa
Leave a Reply

Ad Blocker Detected!

Refresh