Instagram já está escondendo os likes alheios. E o que muda para você?

Você e o seu amigo postaram a mesma foto. Quem tem mais likes? Isso importa? Agora, vai ficar mais difícil ter essa métrica como parâmetro. O que era só promessa, e muita gente achou até que era fake news, passou a valer no Brasil a partir desta quarta-feira (17), em fase de testes: o Instagram deixa de mostrar publicamente quantas curtidas cada post tem. Ou seja: só você sabe o número de suas próprias imagens.

Pode parecer sem sentido, mas tem algumas razões por trás do ato, e vale no mínimo a reflexão. Primeiro porque likes não significam mais tanta coisa assim. Tem o robô, tem o amiguinho que curte só para dar aquela moral, tem a “Síndrome do Dedinho Nervoso” dando duplo toque em qualquer coisa e tantas outras formas vazias de coraçãozinho. Segundo que soa absurdo, mas é comprovado o chamado “comportamento de manada”: quanto mais curtidas um post tem, mais ela atrai, independentemente do que ele oferece. Afinal, se tá todo mundo curtindo, quero fazer parte disso também (vai dizer que não é uma das 53,6 milhões de pessoas que curtiu a foto do ovo?).

Segundo o próprio Instagram, ocultar o número de likes auxiliaria o usuário a prestar mais atenção no conteúdo das postagens, e não necessariamente se ele tem potencial de sucesso ou não. Até porque, em teoria, não se trata apenas de uma rede social de amizade (papel bem desempenhado pelo Facebook), e sim de um canal para acompanhamento de interesses – seja visual, informativo, de entretenimento ou, claro, da vida alheia.

“Não queremos que as pessoas sintam que estão em uma competição dentro do Instagram e nossa expectativa é entender se uma mudança desse tipo poderia ajudar as pessoas a focar menos nas curtidas e mais em contar suas histórias”, detalha a própria empresa, em comunicado. Ainda será possível ver quais amigos seus e demais curtiram as fotos, mas sem o número final. Dá, no desespero, para contar “na unha” – e pior: não duvido que uma galera entre nessa, numa crise inicial de abstinência (por favor, não faça isso).

Para o uso comercial, é só uma camada a mais de checagem em parcerias entre “influenciadores” e marcas. Em vez do marketing ir lá dar aquela conferida para ver se “meu post tá bombando”, vai ter que aguardar o relatório, o print do contratado ou ter acesso direto. Aqui vale uma atenção especial: não duvido, inclusive, que seja um passo do próprio Instagram de oferecer uma plataforma de intermediação entre produtores de conteúdo e empresas, uma vez que uma grana enorme passa de mão em mão graças à plataforma, sem necessariamente ter pelo menos uma mordidinha da companhia do tio Zuckerberg.

Ao usuário comum, vale a reflexão: como você usa o Instagram? Você posta algo relevante para alguém? No quê você dá like? Faz diferença saber quantas vezes alguém curtiu o conteúdo alheio?

Default image
Karan Novas
Apresentador do "Rock Reclame" na Kiss FM, redator, roteirista e produtor de conteúdo. Apaixonado por criatividade. Fã do UoD, escrevo aqui sobre propaganda, marketing e outras cositas más.
Leave a Reply

Ad Blocker Detected!

Refresh