in ,

Você deve usar roupas brancas ou pretas nos dias quentes?

A Wired investigou esse mito.

Eu uso camiseta preta todos os dias. Tipo o armário da Mônica mesmo. E, essa semana tá bem fria aqui em SP, mas… você, provavelmente, já ouviu falar que roupas brancas são mais apropriadas para o verão e roupas escuras para o inverno. Certo?

Será? 

A Wired quis investigar essa questão e esclarecer esse suposto mito. Em teoria, o certo seria vestir branco nos dias quentes porque um objeto branco só tem essa cor porque reflete a luz branca, esta que, por sua vez, é uma combinação de todas as cores visíveis. Portanto, uma camisa (ou calça) branca refletiria a maior parte da luz e, assim, não esquentaria quem está usando a peça.

Ao mesmo tempo, há uma explicação que diz que, na verdade, o melhor é usar preto. Por exemplo: você já viu os beduínos das regiões desérticas do norte da África? Eles vestem preto da cabeça aos pés. Isso porque a roupa preta, em teoria, poderia absorver o calor que emitimos com nosso próprio corpo. E, se houver vento, o tecido ainda leva o calor por convecção – processo de transmissão de calor em que a energia térmica é propagada pelo transporte de matéria – o que seria um método bastante eficiente para nos manter frescos. Isso explica também porque a roupa dos beduínos, além de preta, é larga – para criar a tal corrente de convecção para expulsar o calor. 

De forma mais prática, a explicação seria que a roupa preta proporciona um tipo de efeito de chaminé: a ideia é que ela aqueça o espaço entre o pano e o corpo para promover uma corrente de ar ascendente – exatamente como fazem as chaminés. Assim, essa corrente aumenta o resfriamento do corpo. O problema está só na questão do tamanho da peça de roupa – se ela for justa, colada ao corpo, essa teoria cai por terra. 

É claro que tudo é relativo. Depende do local onde você está e de qual temperatura efetivamente estamos falando. Talvez em países cuja amplitude térmica entre o inverno e o verão seja sutil, isso nem faça tanta diferença assim. 

O estudo da Wired foi além e contou com uma câmera especial que, por meio de um sensor, foi capaz de detectar a radiação infravermelha, usando isso para determinar a temperatura do objeto. A partir daí, eles pegaram algumas camisetas de cores diferentes que estavam penduradas à luz do sol para analisar.

À primeira medida constatou-se que, enquanto a camiseta preta media 131 Fahrenheit (algo como 55 graus celsius), a branca registrou 111.8. Sim, a preta estava mais quente. Até aí, sem grandes surpresas. A questão a ser considerada é: a camiseta branca, quando alguém está vestindo a peça, reflete a radiação térmica do corpo de volta a ele para aquecê-lo? A resposta é sim. A pergunta certa seria se o branco reflete mais radiação do que o preto. 

O fato é que há inúmeras variáveis nessa discussão roupa preta x roupa branca que mesmo uma série de experimentos não será capaz de esclarecer. Entre elas, estariam: o tipo de material do vestuário. Por exemplo, existem aqueles tais tecidos “respiráveis”. E alguns mais leves, como seda, cetim e algodão, contra os mais pesados, como camurça, veludo e couro, que com certeza também interferem nessa sensação de uma roupa esquentar mais ou menos. Há ainda a questão da roupa larga ou justa, já mencionada anteriormente, e o clima – não só a temperatura, como também a umidade do ar, se está ventando ou não, chovendo, nublado…

Ou seja, usem o que quiser. Independente da cor (no meu caso, preta mesmo…). Talvez essa seja a melhor conclusão.

Reportar

Legend

Escrito por Gustavo Giglio

Updater, sócio do UoD, diretor de marketing/novos negócios.

100 Posts Mr. Postman!1000 Posts NinjaContent AuthorStory MakerVotador!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Gostou do post?

82 points
Upvote Downvote