Ciência Tecnologia

Lunar Rover: o veículo que foi à Lua desenvolvido na base da adivinhação

No início dos anos 1960, a NASA começou a trabalhar em veículos lunares. Mas, obviamente, naquela época as informações sobre o solo, o clima e as reais condições da Lua ainda eram muito subjetivas, uma vez que ninguém tinha ideia de como seria verdadeiramente estar lá. 

Os projetos da NASA eram desenvolvidos mais na base da adivinhação do que nas precisões de engenharia. O Lunar Rover era testado em solos irregulares, e alguns dos experimentos consistiam em fazê-lo passar por cima de pedras grandes. Foram criados modelos com três rodas de cada lado, com duas, com rodas grandes, com rodas maiores ainda… Tudo a partir de um projeto elaborado às escuras mesmo.

O pequeno veículo elétrico permitiu aos astronautas das missões Apollo dirigir nas “vizinhanças” do local de pouso do módulo lunar para realizar observações geológicas, coletar amostras de rochas e solos e se deslocarem com certa facilidade a pontos mais distante de seu local de pouso. Ele foi usado pela primeira vez na missão Apollo 15, que foi o quarto pouso da missão Apollo na Lua. Posteriormente, ele foi usado ainda nas missões Apollo 16 e 17, e todos os protótipos levados à Lua foram deixados lá ao final de cada missão.

A primeira versão do veículo proposta era semelhante a um trator e teria cerca de dez toneladas. Depois, ganhou uma cabine pressurizada, cintos de segurança e rodas que ainda lembravam as dos tratores. As versões que realmente foram à Lua pesavam 210 quilos – o equivalente a 36 quilos na Lua -, podiam carregar até dois astronautas além de equipamentos. A velocidade máxima era de 13km por hora e eles tinham cerca de três metros de comprimento e rodas de 2,3 metros de largura. O chassi foi feito de forma a ser levado para a Lua dobrado – chegando lá, a estrutura levava 20 minutos para ser montada. Para se mover, havia um motor elétrico, e o motorista dirigia o veículo por meio de um joystick. 

Uma das características mais interessantes do Lunar Rover estava em suas rodas, feitas com uma rede de cordas de piano com titânio em vez de borracha, que poderia deixar o veículo muito pesado. Caí nesse video aqui, e achei que valia trazer pra cá:  

The Design of the Lunar Rover Was Mostly Guesswork

Ad Blocker Detected!

Refresh

>