21.8 C
Sao Paulo
19/11/2019
Propaganda

Halloween no Brasil em 2019 e três marcas que sacaram como o negócio pode funcionar diferente

Vamos falar de e de três marcas que abordaram a temática no Brasil de um jeito interessante em 2019?

Antes que você faça qualquer julgamento (se é que já não fez), não sou daqueles que torce o nariz para essas datas importadas dos “brothers from the north”. Concordo que ainda não tem um significado social e cultural construído pra gente, mas terá algo muito forte de entretenimento para uma sociedade que vive e seguirá cada vez mais conectada em rede. Basta ver os conteúdos super variados que gente de tudo que é idade consome hoje em dia relacionado ao tema e como a recordação e vivência da data vem ganhando novos adeptos, mesmo que de maneira nichada, a cada ano que passa. Sinceramente acho que tem espaço pra todo mundo, inclusive pro Saci-Pererê que muitos apontam como o verdadeiro “mito cultural” a ser celebrado no dia 31 de outubro e porque não para Cosme-Damião, os guardiões da distribuição dos doces infantis.

Mas se tem uma coisa que me fascina no Halloween do ponto de vista de um profissional de marca é a possibilidade de flertar com “assuntos horripilantes” que poucas marcas topariam em um outro momento do ano ou em situação estratégica diferente. Temas como medo, mitos, monstros, fantasmas, fantasias, sustos e lendas na ótica da diversão, da curiosidade e da estranheza parece ser o ponto de partida de todos os briefs criativos do que vemos por aí, independente da natureza do negócio. 

Pega esse frame com todos esses temas e tom já muito bem definidos pelo contexto sazonal e aplica mais um outro filtro cultural chamado “e para o brasileiro?”. Com certeza é aqui que o recorte começa a ficar mais interessante, porque é onde moram as grandes oportunidades de traduzir os sentimentos e emoções envolvidas em uma data enlatada e genérica para um contexto mais próximo do nosso. 

É exatamente a partir desse ponto que deixamos de lado o território comum das edições especiais de produto fantasiadas em preto, roxo e laranja, das receitas especiais para o período, das ações de clima de RH que faz todo mundo ir fantasiado de bruxa a vampiro, das referências simbólicas de abóbora, teia de aranha, dentes pontiagudos e alusões imagéticas para mostrar que a marca participou da data com um “check-in eu fui”.

Eu sei que os exemplos de ativações criativa ainda são tímidas por aqui, justamente porque envolve tempo, investimento intelectual e trazer para a sazonalidade a atenção de uma iniciativa prioritária e não o post de “Bom dia” do “Dia do Amigo”.

Então vou falar sobre quem realmente colocou um pensamento estratégico e criativo para ser notado de uma maneira relevante nesse Halloween. Se eu tiver esquecendo de alguém muito legal, por favor me lembre nos comentários.

01. Habib’s | Y&R

No alt text provided for this image

Começamos pelo Habib’s – O Habib’s foi em cima de uma superstição genuinamente brasileira. Independente da sua idade, há uma lenda urbana que certamente você já ouviu em algum momento e que fez/faz parte da infância de muitas pessoas. “Não vai tomar leite com manga que você pode morrer” ou “Vai dar congestão(sic) meninx!”. Nada mais natural que oferecer o Milk-Shake de Leite com Manga no Halloween, né? É uma sobremesa, é docinho, faz sentido e ainda brinca com o imaginário do perigo de vida que cercou tanta gente.

Parabéns a todos do time da Y&R e Habib’s!

No alt text provided for this image
Habib's | A Sobremesa Mais Assustadora Do Mundo

02. | David

Burger King – Fantasmas e bruxas que nada! Se tem uma coisa que os brasileiros tremem de medo é de receber mais um boleto inesperado. Sabe aqueles que estão fora do nosso radar? Aqueles que chegam sem avisar e bagunçam todo o orçamento. E, para brincar com esse assunto o Burger King criou o Boleto Whopper que imita uma “nova conta” a ser paga, mas que na realidade são cupons de desconto a serem utilizados durante o período do Halloween. O mais legal de tudo que o BK conseguiu trazer o espírito do doces e travessuras pro jogo ao permitir que qualquer um pudesse gerar e enviar esses boletos para os amigos.

Parabéns a todos do time da David e Burger King.

No alt text provided for this image
Burger King | Halloween – Medo de Boleto

03. | África

Por último e talvez a ativação que tenha menos apelo local é a ação de Budweiser. Não acho tão empolgante quanto as duas primeiras no stretch cultural, mas a execução da ativação tem o seu valor simbólico. A Budweiser escolheu uma das últimas locadoras que ainda restam em São Paulo, que fica localizada ali próximo ao Copan, para fazer a exibição de um clássico do terror (Halloween II) e homenagear John Carpenter, um dos produtores e roteiristas do thriller. Ele já admitiu que a cerveja e a máquina de escrever foram suas companheiras quando escrevia a sequência desse clássico. A marca segue firme na tentativa de construir a associação aos grandes clássicos que permeiam a cultura do entretenimento internacional. Até dá para entender do porque a marca não pisar mais forte no acelerador local.

Parabéns a todos do time Budweiser e África!

Bud & um clássico do Halloween | #KingOfHalloween #KingOfBeers

Novamente. Se eu tiver esquecendo de algo muito legal que aconteceu, por favor me lembre nos comentários!

Posts Relacionados

#StayScary: Spotify faz lista dos mais ‘assustadores’. Ouça agora

Julio Moraes

‘Rick and Morty’ faz homenagem a cultura pop do halloween

Julio Moraes

El Grand Chamaco e seus personagens de Halloween

Wagner Brenner

2 comentários

Anônimo 01/11/2019 at 3:01 PM

A Leroy Merlin também fez um bem bacana.
https://www.instagram.com/p/B4SrhO9ADeG/

Reply
Anônimo 01/11/2019 at 11:59 AM

A C&C fez um trabalho de cartazes super interessantes e divertidos também.

Reply

Comente

Ad Blocker Detected!

Refresh