Mais formiga que gente

Se formiga fosse motoboy você tava ferrado.

Sabe o que acontece quando você se envolve num acidente com motoboy né? Em poucos segundos, um cardume deles aparece do nada, pronto pra dar uma intimada (um abraço ao motoboys! Por favor não dêm um tapão no meu retrovisor, sei que não são todos assim, mas o brotamento é fato, fazer o que).

Enfim, se cada vez que você esmagasse uma formiga por aí, as amigas dela resolvessem aparecer pra dar uma intimida, a coisa podia sujar pro seu lado. Principalmente se você pisar numa formiga Argentina. As formigas argentinas formam a maior colonia que você já ouviu falar. Muito maior do que a colônia de argentinos-gente. Bem maior: as formigas argentinas superam a população dos humanos no planeta!

Começaram em Buenos Aires, em 1866 e logo depois já estavam no Rio Paraná. Rolou um rafting de formiga e acabaram chegando em outras partes do Brasil, Chile, Peru, Colombia e Equador. Desse ponto em diante acabaram migrando por transporte humano para 6 continentes. Na Europa, por exemplo, existem formigueiros subterrâneos com mais de… 6.000KM (!!). Na California são 900 km. Se formiga contasse, os Argentinos já tinham dominado o mundo faz tempo. Graças a Deus existem seres como os lagartos. Fazem a festa. Para nós seria o equivalente a garçons andando aos montes com espetos de churrasco pela rua.

Enfim, preste atenção por que você está rodeado de argentinos. A única esperança é contar com algumas falhas na organização portenha (lembra da Copa?), como as cabulosas “espirais da morte”, que são uma espécie de confusão feromônica (as formigas seguem umas atrás das outras por feromônios, cheirinhos) que acaba criando uma ciranda louca, culminando num formigocídio macabro.

É como diz a sabedoria popular: formiga e puxa-saco tem em todo lugar. Só não sabia que eram argentinas.

Default image
Wagner Brenner

8 Comments

  1. Kakakaka, muito bom! Muito massa o post! Pena que gasto muita energia em fazer piadinhas de motoboys e Argentinos e esqueceu-se de falar as características principais que fazem estas formigas ter as maiores colônias ao redor do mundo. A primeira é que raramente atacam ou competem entre si, ao contrário da maioria das outras espécies de formiga (e de humanos) e misturam-se livremente entre os indivíduos fisicamente de ninhos separados, ou seja, que se duas colônias de formigas se encontrarem por acaso, elas não vão brigar entre si, muito pelo contrario, vão se unir formando uma colônia maior. Este tipo de organização social é o atributo principal responsável pelo domínio ecológico dessas formigas. Sem dúvida temos muitas coisas para aprender destas formigas, sobre tudo “não separar”. Embora o cérebro das pessoas seja incrivelmente maior ao das formigas, tem pessoas que separam e criam rivalidades por besteiras como raça, idioma, emprego e até futebol, e mesmo neste blog que sempre achei muito inteligente vejo que esse pensamento pobre persiste.

  2. Olá,
    Post muito interessante este.
    Aproveito para divulgar o blog de divulgação científica e educaçãot ecnológica que desenvolvo no cefet mg. http://arapiracacefetmg.blogspot.com/
    Um forte Abs
    Prof. Antônio Arapiraca

  3. Cuidado onde você pisa. O chão aí é oco.

  4. po! e vc me conta só agora? minhas férias em Buenos Aires nunca mais serão as mesmas….

  5. Formiga argentina é uma praga! Assim como os próprios seres que lá habitam!
    =)
    Marcus

  6. entendi tudo: argentinos e motoboys são a mesma coisa e ambos temem um tamanduá. Agora, imagine só se os moto-boys começarem a andar em grupos na marginal, carregando juntos alguns cilindros e peças pesadíssimas, como as formigas fazem com folhas.

  7. Desgraçadas!! Olha no mapa, elas vieram todas pra região de São Paulo. E o vídeo é a Rave das formigas… bombando.. deu até um arrepio.

Leave a Reply

Ad Blocker Detected!

Refresh