Um comercial clássico para exemplificar o poder do palavrão como recurso de persuasão

Um palavrãozinho light, encaixado com naturalidade no começo ou final de uma frase, aumenta significativamente o poder de persuasão do orador.

Essa foi a conclusão do estudo social (“Indecent influence: The positive effects of obscenity on persuasion” Scherer / Sagarin/ baixe PDF aqui) com 88 participantes dividos em grupos. Um palestrante fazia a mesma apresentação mas para um dos grupos acrescentava um “damn it” no meio da frase:

“…lowering of tuition is not only a great idea, but damn it, also the most reasonable one for all parties involved.”

O efeito está associado a intensidade, entusiasmo e autenticidade, que são realmente as coisas com maior perssuasão que eu conheço, cacete.

Mas não exagere. Não é por isso que você vai começar sua proxima palestra dizendo “pqp, é um prazer estar aqui com vocês”. Primeiro porque você vai passar por mal educado, segundo – pouco profissional e terceiro (ao contrário do esperado), uma pessoa insegura, com falso entusiasmo e pouca autenticidade. Que merda.

Default image
Wagner Brenner

3 Comments

  1. Só uma coisa a dizer….DU CARALHO! rs

  2. Leitura interessante pra caralho.

Leave a Reply

Ad Blocker Detected!

Refresh