TikTok

Apps, redes, hábitos. O que veio e o que foi no meu workflow em 2020

Decisões de ano novo são boas. Mas as de ano velho são melhores.
nbsp

Decisões de ano novo são boas porque trazem reflexão e a intenção de um ano melhor. Mas as de ano velho são ainda melhores, porque são feitas de ações. Se deram certou ou não, ou se são as melhores, não importa. O que importa é que saiu da inércia do desejo e resolveu agir para mudar as coisas. Você fez (ou desfez) as coisas da sua lista.

Nosso 2020, como sabemos, foi um ano de desafios. Mas também de oportunidades. A rotina mudou e algumas coisas acabaram ficando mais evidenciadas: o valor daquilo que é realmente importante na vida, como a convivência em família, por exemplo. Ou das coisas que não importam – ou pior – as que são tóxicas e nocivas e que realmente não precisamos carregar.

Enfim, são coisas pessoais, cada um sabe o que deve carregar ou abandonar por aí. O que importa é que essa reflexão seja feita e decisões sejam de fato tomadas. Por isso resolvi criar essa série de “Resoluções de Ano Velho” para compartilhar com você algumas dicas, insights e possíveis inspirações. E quer convidá-lo(a) a compartilhar as suas com a gente também. Você pode usar o espaço dos comentários aí logo abaixo do post, ou pode enviar seu post pelo menu do site para gente publicar.

Minhas Resoluções de Ano Velho

Para fazer minha lista eu usei o WORKFLOWY, um dos meus apps preferidos para ajudar a pensar. Se você quiser testar essa ferramenta é uma boa oportunidade porque além de poder escrever a lista o Workflowy é ótimo para estimular e capturar com rapidez .

Abandonados de vez

  • Facebook e Instagram. Ufa! Depois de 2 anos de vai-não-vai, consegui automatizar os reposts do UoD nas redes, que era a única coisa que ainda me fazia dar aquela passadinha. Durante o ano quase não entrei e a sensação é a mesma de quando parei de fumar na década de 80.
  • Consumo passivo de news. Não me conformo que eu tenha demorado tantos e tantos anos para perceber o quanto permiti que noticiário fosse percebido como “verdade” e como deixei que esse tipo de fonte de conteúdo moldasse minha percepção do mundo e de valores. Minha culpa total. E por que só agora? Porque acho que esse ano a coisa ficou explícita, como imaginei logo em janeiro que iria acontecer. Notícias são importantes. tão importantes que você não deve deixar por conta do noticiário. Estou montando um sistema de fontes de notícias BEM MAIS inteligente, que contempla foco em fatos + opiniões antagônicas para eu formar a minha.

Trocados por

As minhas redes atuais são:

  • Quora (em inglês)
  • Reddit (com sub-reddits escolhidos a dedo e revistos semanalmente)
  • Twitter (com ultra-rigor em quem seguir e usando listas. Não sigo ninguém que use redes como diário, prefiro perfis que apontem coisas).

Minha estratégia de consumo de news (ainda longe do ideal):

  • Começo por veículos de imprensa mais de centro, não necessariamente pelo posicionamento ideologico mas porque costumam ser factuais e menos exagerados.
  • Nessa primeira passada de olhos procuro me informar. Ao invés de ler a matéria normalmente, eu passo os olhos. Dessa forma consigo focar em fatos e procuro ignorar opiniões, adjetivos, insinuações e click-baits. não é fácil e exige treino.
  • Depois de informado, busco opiniões antagônicas.
  • Essa dinâmica funciona bem com textos, não assist mais telejornais, acho que são o pior e mais nocivo tipo de jornalismo.

Workflow

Browsers

A maior parte da minha captura de conteúdo faço pelo celular. Computador é bom para achar e para escrever, mas para ler mesmo acho ruim. Por isso vivo testando browsers na busca da melhor ferramenta possível (coisas como sublinhar, coletar, editar, etc). Este ano foram;

  • Alook (ótimo para navegar porque é 2x mais rápido. Bom para baixar imagens em boa resoluçao que uso em posts depois)
  • Diigo (bom para highlights e bookmarking)
  • Command (bom para highlights)
  • Liner ((bom para highlights)

No desktop estou usando o Sidekick, que tem base chromium (extensões garantidas), mais algumas coisas bem legais como contas múltiplas (work e pessoal).

Agregadores

Continuo com os mesmos, sempre com conta PRO porque são essenciais:

  • Feedly (feeds preciosos, colecionados e editados há anos já)
  • Pocket (se quiser seguir minhas recomendações de artigos clique aqui.)

Captura

Adoro essa fase. Minha cabeça parece uma pipoqueira e morro de medo de perder pensamentos por isso uso as ferramentas mais rápidas e fáceis de usar para tirar da cabeça e colocar em algum lugar mais seguro :) sem me distrair com “onde clico, cadê o app, etc).

  • Apple Watch. O jeito mais rápido disponível atualmente. Clico e falo. Geralmente uso o Drafts ou o Bear. Meus ditados viram texto automaticamente. compartilhados em todos meus divices.
  • Drafts. Meu aeroporto de insights.
  • Actions. App da Moleskine. Depois de passar o ano testando todos apps de toDos acabei ficando com Actions justamente pela falta de fricção. Usava o Todoist por causa dos inputs com linguagem natural, mas minha agenda nnao precisa de horários fixos, etc.
  • Workflowy. Como já mencionei, um dos meu preferidos há anos.
  • Later. Para lembretes que precisam pular na minha frente
  • Google Lens. Para buscas usando a camera do celular, apontando para coisas do mundo real (objetos, textos, placas, etc).

Editores de Texto

Tenho oscilado entre esses:

  • Bear
  • WordPress
  • Drafts
  • Simplenote

Buscas

Esse é imbatível também há anos:

Alfred. Para buscar tudo, em qualquer lugar.

E no celular abro tudo também pelo search. Muda a vida.

Entretenimento

Esse ano fiz um pouco como fiz com news: mais seletivo na forma de buscar conteúdo. Essa categoria é fácil de cair no truque e ficar horas navegando pelo açucar sem nada muito nutritivo. Streaming é caminho a se explorar sempre… sites de entretenimento, nunca :) Outro truque bom de uar é o mesmo que uso com emails: checo uma vez de manhã, uma vez a tarde e outra a noite (com exceção de contatos VIPS tipo familia e trabalho, que recebo notificação). Entretenimento também é para checar esporadicamente, senão corre o risco de enroscar e ficar.

Saúde e Fitness

Esse ano me dediquei a um rehab bem sucedido de ombro, por conta própria. Estudei tanto que tô dando consulta para quem precisar (brincadeira). Não estou recomendando que não se faça sempre uma consulta com um médico, mas é impressionate o que consegui aprender com textos e videos. E meus elásticos, pesos e alongamentos em casa. E cada vez mais encantado com a capacidade incrível do nosso corpo. Na época de escola eu adiava biologia, hoje em dia fico estudando essas coisas com curiosidade genuína.

Improvisei uma ergométrica comprando um rolinho de bike recomendado pelo jaime Troiano. Fez a diferença. Pedalada diária com podcast, um novo vício. E joelho agradece.

Na parte de nutrição, depois de perder 31kg em 2019 com a cetogênica, consegui manter bem no primeiro semestre, mas agora no segundo tem ficado mais difícil. é muito tempo dentro de casa. não fiz nenhum jejum esse semestre ainda, mas pretendo fazer pelo menos um de 48h antes do fim do ano. Assunto pra gente explorar mais por aqui, se acharem interessante.

Bom, acho que tá bom né?

Experimente as dicas, veja se funcionam para você e não deixe de compartilhar as suas com a gente.

Wagner Brenner

Fundador e editor do Update or Die.

3 comments
  1. Excelente!!
    Gostaria d comentar q tenho achado q a nova apresentação dos stories ta menos interessante do q eram… Pq a mudança para um formato mais comum?!

    1. Oi Andreia. Os reposts pelo stories foram automatizados e a ferramenta tem algumas limitações em termos de layout, mas deve melhorar nos próximos updates. Nossa estrutura é muito enxuta e a automatização tem esse limite mas em compensação nos livra mais tempo para buscar conteúdo e escrever. ;)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

post anterior
nbsp

O que o Brasil e o mundo viu nas telas em 2020 | O Compilado #069

próximo post
nbsp

EP 95 – The Undoing

relacionados