globo


Spencer Elden, o bebê que aparece em uma das capas mais icônicas do rock, o Nevermind do Nirvana, está processando a banda, alegando que foi explorado sexualmente quando criança.

O processo está sendo movido em um tribunal distrital da Califórnia contra várias partes, incluindo os membros sobreviventes da banda, a viúva de Kurt Cobain, Courtney Love, e as gravadoras que lançaram ou distribuíram o álbum nas últimas três décadas. Elden alega que os réus produziram pornografia infantil com sua imagem em que aparece nadando nu em direção a uma nota de um dólar com sua genitália visível.

O processo acusa os réus de “exploração sexual comercial de crianças desde quando ele era menor até os dias atuais … os réus sabidamente produziram, possuíram e anunciaram pornografia infantil comercial retratando Spencer”.

Elden, que tinha quatro meses quando a imagem foi feita, diz que sofreu “danos ao longo de sua vida” desde quando apareceu na capa do álbum de 1991, incluindo “sofrimento emocional extremo e permanente com manifestações físicas”, além de perda de educação, salários e “prazer de vida”.

O processo afirma que a imagem é “sexualmente gráfica” e diz que faz Elden se parecer com “uma trabalhadora do sexo – agarrando-se por uma nota de um dólar”. Ele afirma que Elden nunca foi pago para aparecer na capa, e que seus pais nunca assinaram um formulário de autorização para a imagem, que foi filmada especificamente para a capa do álbum. Foi relatado anteriormente que Elden recebeu $250.

Elden está buscando uma indenização de pelo menos US $ 150.000 de cada um dos 15 réus, mais custas, e pede que o caso seja julgado por um júri. Os réus ainda não responderam à ação, nem comentaram publicamente sobre ela.

Em 2016, Elden recriou a imagem com o jornal New York Post para marcar o 25º aniversário do álbum, dizendo: “É legal, mas estranho fazer parte de algo tão importante que eu nem me lembro”. Naquele ano, ele também disse: “Recentemente, tenho pensado: ‘E se eu não estivesse bem com o meu maldito pênis sendo mostrado para todo mundo?’ Eu realmente não tive escolha. ” Ele também já havia recriado a imagem para a Rolling Stone, aos 10 anos.

Em 2007, ele disse ao Sunday Times que era “meio assustador que muitas pessoas me viram nu. Me sinto a maior estrela pornô do mundo ”.

Robert Fisher, que desenhou a capa, disse que a imagem foi inspirada por Kurt Cobain vendo um documentário sobre bebês nascendo debaixo d’água. “Ele achou que a imagem daria uma capa legal. Essa visão era um pouco gráfica demais, então optamos pelo bebê nadador ”. É visto por muitos fãs como uma imagem cômica, que sugere satiricamente que a banda, que assinou com uma grande gravadora para o álbum, estava em busca de dinheiro.

Comente

Você também deve gostar destes