Não é só um jogo. Você já deve ter ouvido essa expressão de quem gosta de olhar os games como algo muito além do que apenas entretenimento. E isso é fato. Hoje, muitos dos meninos e meninas de comunidades brasileiras se identificam com plataformas como o Free Fire, por exemplo, vendo não apenas forma de diversão, mas um estilo de vida e futuro profissional.

Campanha da AKQA foca na força do Free Fire como um movimento cultural

No caso específico do Free Fire, da Garena, no mundo inteiro são mais de 150 milhões de jogadores e o surgimento de alguns fenômenos, entre eles Nobru, de origem periférica e uma referência global no game. Neste domingo, mais um passo foi dado naquilo que representa o “Frifas” com a primeira campanha da marca no Brasil e um esforço de comunicação inédito para um jogo mobile no Brasil.

Leia também:
– O que falta, de fato, para que os games se tornem e-commerce?

Criada pela agência AKQA, a campanha tem posicionamento “O jogo virou” em função do Free Fire ter se tornado um fenômeno popular no país e impactando a vida dos brasileiros de várias formas se transformando em um movimento social e cultura. O filme, exibido inicialmente no intervalo do Fantástico, na Globo, mostra como Free Fire reverbera pelo Brasil inteiro, fazendo referências ao jogo em cada cena. São mais de 20 easter eggs – seja por meio dos figurinos inspirados em skins do jogo, da presença de influencers e pro-players, códigos escondidos, personagens do jogo, entre outros elementos.

Conversei com Fernando Mazza, Head de Operações da Garena Brasil, que me explicou que o foco é reforçar os valores inspirando jogadores e não jogadores de todo o país, convidando eles a conhecer o Free Fire. “A campanha, em especial o filme principal, mostra como o Free Fire está criando uma nova realidade. Com uma narrativa que vai evoluindo cena a cena, vemos o impacto do Free Fire no Brasil – das telas à sociedade, do game à cultura local, fazendo referências ao game em cada momento. Estamos sempre trabalhando e desenvolvendo projetos pensados para a nossa comunidade, então a nossa campanha não seria diferente”, explica.

Leia também:
– Não entende o tal metaverso? Relaxa, estamos na mesma página

Ainda de acordo com Mazza, “embora cerca de 70% da população brasileira diga que joga pelo menos um jogo (PGB 2021), também queremos falar com esses 30% que podem ser não-jogadores. Acreditamos que a campanha colocará o Free Fire em destaque como marca. Com o novo posicionamento, mostramos que o FF se consolidou como algo além do jogo, o que também influencia o estilo de vida de muitos brasileiros”, destaca.

Assista ao vídeo que tem a trilha do Tropikillaz e vai dar uma energizada nesse começo de semana:

Comente

Posts Similares