Como os exilados estão usando emojis para superar barreiras linguísticas e localizar ajuda

TBWA\Paris cria conta no WhatsApp que recebe emojis e envia mapas conforme a necessidade.
HTML tutorial

Nos últimos anos, o número de pessoas vivendo em exílio, fugindo da guerra, da pobreza e das catástrofes, aumentou significativamente.

Onde posso tomar um banho?

A linguagem e a falta de informação são grandes barreiras, impedindo que as pessoas acessem os serviços de que necessitam, pelo simples fato de não conseguirem se comunicar em uma nova língua.

Onde consigo ajuda médica?

No entanto, é fato que a maioria das pessoas exiladas possui um smartphone.

Onde consigo comida?

Pensando nisso, a TBWA\Paris e a associação France terre d’asile & Watizat, desenvolveram um serviço de informação para pessoas exiladas, que funciona através de um número de WhatsApp. E nessa chamada, basta um emoji para receber informações sobre serviços de ajuda mais próximos.

Créditos

Cliente: France terre d’asile, Watizat
Equipe cliente:  Delphine Rouilleault, Hélène Soupios-David, Julie Versino, Théa Drogrez & Marin Marx-Grandeboeuf

Agência: TBWA\Paris
Diretores Criativos Executivos: Benjamin Marchal & Faustin Claverie  
Diretor de Arte:  Laurène Massé
Redatores: Romain Duler, Ahmed Abdellahoui 
Gestão de Contas: Jonathan Serog, Julia Montagu, Katia Misurac
Diretor Técnico: Ivan Zindovic
Desenvolvedor: Sidney Bourgalle

Produção Visual & Sonora: Outra Produção
Produção de impressão: Eg+

Wagner Brenner

Fundador e editor do Update or Die.

Previous Post

Epic vai doar duas semanas de lucros de Fortnite para esforços humanitários na Ucrânia

Next Post

E agora, o que a gente faz com tudo isso?

Related Posts