Tom Brady não quer ninguém querendo ser o próximo Tom Brady

Mensagens aspiracionais sempre andaram de mãos dadas com o marketing esportivo, principalmente quando o target são os mais jovens. Alguns devem se lembrar bem de um famoso comercial da Gatorade dos anos 90, que mostrava o Michael Jordan jogando basquete com algumas crianças com a assinatura “Be Like Mike ” (“seja como o Mike”). 

Um exemplo mais recente seria o jovem tenista espanhol de apenas 19 anos, Carlos Alcaraz, frequentemente comparado com Rafael Nadal e apontado como a grande promessa do tênis.

Nesse comercial, o super quarterback da NFL e marido (acho que já ex-marido) da Gisele Bündchen, Tom Brady diz:

“Não deixe ninguém dizer que você será o próximo Tom Brady”.

Tom Brady

A Under Armour resolveu mudar essa abordagem com uma nova campanha chamada “o atleta que ninguém viu chegando”, que aconselha os atletas da Geração Z a abandonar esse tipo de comparação e, em vez disso, focar no auto-aperfeiçoamento.  

“As comparações não são mais usadas para contextualizar, agora são confundidas com competição”, diz o texto. 

A marca de roupas esportivas escolheu estrategicamente Tom Brady como porta-voz. Ele tem mais anéis do Super Bowl do que qualquer outro quarterback, e sempre preferiu avaliar seu sucesso mais como fruto de esforço do que de talento. Com a ajuda da locução de Freeman, a carta aberta escrita por Brady e endereçada as próximas lendas do esporte é justamente sobre isso. 

O ícone do futebol profissional também compartilhou a mensagem nas mídias sociais, com uma postagem no Instagram gerando mais de 200.000 curtidas no momento da publicação .  

Enquanto as expectativas pesam sobre qualquer atleta de alto desempenho, a Under Armour está tentando resolver problemas modernos que causam um impacto agudo na geração Z. A toxicidade esportiva não se limita mais a comentários sussurrados, mas agora se estendem às mídias sociais e ao universo online.  

“Para os jovens atletas de hoje, há mais distrações surgindo nas fileiras do que para mim”, disse Brady em comunicado à imprensa. “Eu não era um prodígio. Eu tive que realmente trabalhar duro para me colocar em uma posição para ter sucesso.”

Wagner Brenner

Fundador e editor do Update or Die.

post anterior
nbsp

Coffee Break #5: cinco obras sobre o crepúsculo da maternidade

relacionados